Marchinhas de carnaval para crianças

Confira algumas sugestões de como trabalhar com as crianças, de forma diferente, uma das épocas mais animadas do ano.

0

Atualmente, quando pensamos na trilha sonora do carnaval brasileiro, o axé dos trios elétricos e os samba-enredo das escolas de samba logo vêm à cabeça. Mas por muito tempo o gênero musical que embalou os dias de carnaval foram as marchinhas.

Descendentes das marchas populares portuguesas, elas experimentaram o auge do sucesso entre as décadas de 20 e 60. Neste período, foram escritas algumas das letras que, além de marcar época, ficaram gravadas na história da música brasileira, sendo relembradas mais de cem anos depois da composição de suas letras.

Um dos maiores exemplos é a canção Ô Abre Alas, de Chiquinha Gonzaga. Ela foi composta em 1889 para o cordão Rosa de Ouro, e é considerada o marco inaugural no gênero aqui no Brasil.

Caracterizadas principalmente pelas melodias simples e alegres, as letras curtinhas e repetitivas guardam uma boa dose de humor, e muitas vezes, duplicidade de sentido. Várias pessoas consideram que elas são uma verdadeira representação do espírito do Rio de Janeiro, a cidade do carnaval.

Na época do auge das marchinhas, alguns intérpretes, como Carmen Miranda, por exemplo, fizeram história ao embalar os dias de folia. Além dela, Dalva de Oliveira, Silvio Caldas, Jorge Veiga e muitos outros nomes ficaram conhecidos por interpretar essas canções.

A partir da década de 60, os desfiles das escolas de samba começaram a se popularizar, e junto com eles, os sambas-enredo foram ganhando o espaço na trilha sonora do Carnaval, lugar que durante muito tempo foi exclusivo das marchinhas.

Ainda que, atualmente não sejam tão populares, elas guardam uma parte importante da história da música brasileira e são relembradas até hoje. Músicas como A Jardineira, Pierrô Apaixonado, Alá-Lá-Ô, Mamãe Eu Quero, Me Dá Um Dinheiro Aí e Cachaça ficaram eternizadas na memória dos apaixonados pelo carnaval.

Como trabalhar marchinhas de carnaval na escola

Provavelmente, ao levar as marchinhas de carnaval para a sala de aula, outros assuntos importantes relacionados ao carnaval também serão tratados pelo educador. Este é um ponto de discussão muito relevante, afinal de contas, o carnaval é um item muito importante da cultura brasileira.

Dessa forma, amplas discussões enriquecem a forma de como o conteúdo é tratado. Tendo como objetivo auxiliar os professores que estão em busca de ideias para abordar marchinhas de carnaval para crianças, elencamos algumas sugestões:

Música

Para tratar de temas musicais, a música, obviamente, está entre as primeiras opções. Dependendo da faixa etária dos alunos é possível aprofundar, com maior, ou menor intensidade, a história por trás das marchinhas.

Mas se os estudantes estiverem na faixa etária da educação infantil, ou alfabetização, a sugestão é escolher um momento para tocar as músicas e deixar que eles as conheçam e observem as particularidades do gênero.

Para que fique ainda mais divertido, as músicas podem estar acompanhadas de máscaras e acessórios, a fim de que a sala se transforme em um pequeno baile de carnaval. Logo abaixo, elencamos algumas sugestões musicais.

Decoração temática

Para ambientar a semana do carnaval, nada melhor do que usar acessórios, enfeites e decorações que remetem ao tema. Certamente as aulas se tornarão ainda mais divertidas com este aparatos.

Eles são responsáveis por ambientar as atividades e deixar a sala de aula no ritmo de festa, que é típico da data.

Roda de conversa

Os temas que podem ser explorados a partir das marchinhas são inúmeros: contexto histórico da época áurea, história do carnaval, o jogo de palavras, os temas das letras, e por aí vai.

Então, nada melhor do que reunir os pequenos para trocar experiências a respeito do conteúdo. Vale separar alguns trechos para ler e conversar a respeito das palavras chaves, cantar junto com eles, elaborar cartazes e tudo mais que a criatividade permitir.

Marchinhas de carnaval Infantil

Uma das principais características das marchinhas de carnaval são as letras de duplo sentido, que algumas vezes, incluem conteúdos inadequados para crianças. Além disso, na época em que foram escritas, as discussões a respeito de temas como o machismo e o racismo ainda não estavam colocados em pauta como hoje.

Dessa forma, na hora de apresentar as músicas às crianças é sempre importante revisar o teor das letras. Abaixo, indicamos algumas canções, inclusive, interpretadas por personagens infantis, para que os pequenos se divirtam com um conteúdo apropriado.

1. Ô balancê – Braguinha e Alberto Ribeiro, 1936 (interpretada por Carmen Miranda)

2. Me dá um dinheiro aí – Ivan Ferreira, Homero Ferreira e Glauco Ferreira, 1959 (interpretada por Atchim e Espirro)

3. A jardineira – Benedito Lacerda e Humberto Porto, 1938 (interpretada por Orlando Silva)

4. Mamãe eu quero – Jararaca-Vicente Paiva, 1936 (interpretada por Atchim e Espirro)

5. Ô abre alas – Chiquinha Gonzaga, 1899

6. Alá-Lá-Ô – Haroldo Lobo-Nássara, 1940 (interpretada por Atchim e Espirro)

Confira também:

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.