Mulheres foram as que mais perderam seus empregos durante a pandemia

Segundo dados do IBGE, entre 2019 e 2020, 825,3 mil pessoas perderam o emprego, sendo que 71% destas eram mulheres.

Muitas pessoas tiveram seus empregos prejudicados durante a pandemia de Covid-19, porém uma pesquisa mostra que as mulheres foram a maioria neste quesito. Segundo dados divulgados pelo IBGE, que foram tirados do Cadastro Central de Empresas (Cempre), entre 2019 e 2020, 825,3 mil pessoas perderam o emprego, sendo que 71% destas eram mulheres.

Leia também: As mulheres empreendedoras no Brasil e suas dificuldades

Entre o número de pessoas que tinham emprego entre 2019 e 2020, houve uma queda de 0,9% para os homens e de 2,9% para mulheres. Segundo Thiego Ferreira, que foi o gerente da pesquisa, dos 20 setores analisados, 13 demitiram funcionárias, sendo que em três destes a redução foi maior que 10% do número de mulheres.

Isso tem relação com as atividades que empregam mais homens e outras que empregam mais mulheres. Acontece que setores que empregam mais mulheres, como o da educação, por exemplo, sofreu uma perda de 1,6% de trabalhadores, enquanto aqueles que empregam mais homens chegaram a ter um aumento de pessoal.

Só o comércio concentra 19% das mulheres assalariadas, e durante esse período, teve uma queda de 2,5%. Mas mesmo nesta área, o número de mulheres que perderam o emprego (3,2%) foi maior que o número de homens (1,9%).

“As mulheres participaram de setores que tiveram queda. Então, por exemplo, educação, alojamento e alimentação são setores que, tradicionalmente, as mulheres têm uma participação maior. Na educação, quase 67% da força de trabalho é composta por mão de obra feminina, na alimentação é quase 56%. São setores que podemos perceber que sofreram impactos muito grandes com a pandemia e fizeram com que houvesse essa diferença de queda”, explica Ferreira.

Segundo ele, em 2009, a força de trabalho feminina chegava a 41,9% e foi crescendo a cada ano, chegando a 44,8% em 2019, o maior percentual já visto. Porém, a pandemia fez esta participação cair há quase três anos.

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More