Novo presidente do Inep diz que não haverá censura de temas no Enem

O novo presidente do Inep, Elmer Vicenzi, garantiu que não houve e não haverá censura de temas nas provas do Enem.

0

O novo presidente do Inep, Elmer Vicenzi, garantiu que não houve e não haverá censura de temas nas provas do Enem. A avaliação está confirmada para os dias 3 e 10 de novembro. Ele afirmou isso em audiência pública na Comissão de Educação da Câmara dos Deputados.

Elmer informou que a comissão de três pessoas criada no Inep em março para avaliar as questões do Enem trabalhou apenas por dez dias. Os trabalhos já teriam sido encerrados e não houve retirada de itens da base nacional de questões. “Ela não funciona mais e não funcionará durante nossa gestão”.

Conforme ele, essa comissão é mais uma entre as muitas que já foram instaladas no Inep. “Em 2016, também houve comissão instalada para leitura da prova”. Elmer garantiu ainda que não existe qualquer normativa de corte de temas. “A matriz de referência de estudo para os alunos é a mesma de 2009”.

Vice-presidente da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes), Marcelo Acácio ressaltou que a discussão de questões sociais, de questões de gênero e de direitos humanos nas provas do Enem é muito importante.

“Hoje são vistos casos de machismo e racismo na sala de aula e é preciso abordar isso no Enem”, opinou. Ele acredita que há retrocesso em relação aos critérios utilizados na elaboração das provas do exame desde 2017.

Inscrições abertas

As inscrições para o Enem ainda estão abertas, ao custo de R$ 85. As provas serão aplicadas em 1.727 municípios brasileiros. Estão excluídos municípios com menos de 600 inscritos, por exemplo.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.