Vai ocorrer o pagamento do Abono Natalino do Auxílio Brasil em 2022?

Proposta do Senador Alexandre Silveira (PSD) levanta o debate sobre manter o abono após a troca de programas sociais.

O atual presidente Jair Bolsonaro (PL) trouxe a proposta do abono natalino, ou 13º salário, para o Bolsa Família durante sua campanha eleitoral. Depois disso, em 2019, o governo pagou pela primeira vez esse benefício para os brasileiros que estavam inscritos no antigo programa de assistência social.

Entretanto, com a troca de projetos do Bolsa Família para o Auxílio Brasil, surgiu a insegurança quanto ao abono natalino 2022. Veja aqui o que se discute sobre essa questão!

Leia mais: Auxílio Brasil disponibiliza adicional de R$ 100 para estudantes

Projeto de abono natalino para 2022

O senador Alexandre Silveira, do PSD de Minas Gerais, levantou o debate que envolve o pagamento do abono esse ano. Por meio do Projeto de Lei 625/22, o senador propõe que haja o pagamento do benefício em 2022 sob o argumento de suavizar o crescimento da fome no Brasil. Ademais, o senador enfatiza que o abono foi um dos carros-chefes da campanha eleitoral do presidente Jair Bolsonaro.

Entretanto, o abono de fato foi pago apenas no primeiro ano de mandato do presidente, em 2019. Segundo o próprio governo, as dificuldades que vieram com a pandemia da Covid-19 impossibilitaram o pagamento. Atualmente, o Auxílio Brasil conseguiu aumentar o valor que os beneficiários recebiam do Bolsa Família. Em contrapartida, ainda não existem atualizações quanto ao pagamento do abono nesse ano.

Lei do Auxílio Brasil não prevê pagamento do abono

A Lei número 14.284, de dezembro de 2021, que estabelece o pagamento do Auxílio Brasil, não prevê o pagamento do abono. Na verdade, o texto da lei estabelece apenas o pagamento das parcelas mensais, de modo que fica previsível a ausência do 13º. No caso, é justamente isso que o senador Alexandre Silveira busca reverter, com a proposta de inserir esse adendo no texto da lei.

Caso o projeto receba a aprovação do Senado, ele seguirá para o presidente. Afinal, Bolsonaro precisa sancionar a Lei, mas como o mesmo trabalhou e apoiou a estrutura atual do Auxílio Brasil, fica difícil saber se haveria aprovação.

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More