Partido Comunista Brasileiro – Resumo, O que é, Fundação

O Partido Comunista Brasileiro tem como objetivo a aplicação política, social, cultural e econômica dos princípios do Comunismo através de um governo.

0

Hoje em dia, o cenário de desigualdade é uma realidade frequente na maioria das regiões brasileiras. Contudo, esse fenômeno é antigo e já foi bem mais forte. Há anos existem diferenças de classes gritantes, sendo uma dominante e outra dominada.

Enquanto a classe dominante, que direta ou indiretamente controla ou influencia o controle do Estado, a classe dominada, reproduz a estrutura social ordenada pela classe dominante e, desse modo, perpetua a exploração.

Assim sendo, no Brasil, surge o Partido Comunista Brasileiro (PCB), que visava promover revolução proletária no Brasil e conquistar o poder político para realizar a passagem do sistema capitalista para o sistema socialista.

O comunismo nada mais é do que um sistema político e econômico baseado na abolição da propriedade privada e o fim da luta de classes, além da construção de um regime político e econômico que possibilite o estabelecimento da igualdade e justiça social entre os homens.

Partido Comunista Brasileiro – Resumo

Lutas, vitórias, derrotas e principalmente memória é o que compõe o partido comunista brasileiro. Com quase 100 anos de existência, o PCB enfrenta um Brasil intolerante e incompreensivo sobre a esquerda brasileira.

Trata-se do partido mais antigo do Brasil em atividade que, apesar de passar anos na ilegalidade, viveu todos os períodos de nossa república. Nomes como Luiz Carlos Prestes (O Cavaleiro da Esperança), Olga Benário, Caio Prado Júnior, Oscar Niemeyer, João Saldanha, Jorge Amado, Mário Lago, Vladimir Herzog fizeram parte desse partido e ajudaram na constituição político e cultural do país.

Fundação do Partido Comunista Brasileiro

O partido foi criado em 25 de março de 1922, com o nome de Partido Comunista do Brasil (PCB). Quatro décadas depois ocorre a mudança do nome para o que hoje se conhece como Partido Comunista Brasileiro.

Sua ideia central era trazer ao palco da política nacional representantes e ideais da classe trabalhadora, isso porque baseados nos princípios do Partido Comunista Soviético, seus fundadores acreditavam que o proletariado precisava participar da discussão política no país. Nesse contexto, a classe operária era marginalizada politicamente.

O partido tem como base ideológica os princípios do marxismo-leninismo, com expressão nacional e forte penetração nos meios sindicais e estudantis. Seu símbolo é uma foice e um martelo cruzados, em amarelo, sobre fundo vermelho e o código eleitoral é o 65.

Desde a sua fundação, o PCB participou ativamente dos principais movimentos políticos do país, mesmo no período em que ficou na clandestinidade. Um bom exemplo é a Revolução de 1930, que pôs fim à República Velha, levando ao poder Getúlio Vargas.

No período da ditadura de Vargas durante o Estado Novo (1937-1945), os comunistas foram fortemente perseguidos. Entretanto, insatisfeito com o fim de seu mandato, Vargas anistiou os presos políticos e permitiu a reorganização de partidos e a legalização do PCB.

Atualmente, há vários partidos que usam tais premissas como: Partido Comunista Brasileiro (PCB), Partido Comunista do Brasil (PCdoB), Partido da Causa Operária (PCO), Partido Popular Socialista (PPS), Partido Socialista Brasileiro (PSB), Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) e Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU).

Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado

Dentro disso, surge em 1993 o Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado que tem como premissa principal a independência das classes, inspirada no marxismo.

Seu principal objetivo é fazer com que os trabalhadores sejam independentes. Para isso ocorrer de fato, é preciso organizar-se contra a burguesia, promovendo greves, reforma agrária e as ocupações de terra e prédios públicos. O que faz com que o partido seja mau visto, sobretudo, por pessoas contrárias ao movimento.

Além disso, outro ponto que o partido leva em consideração é a revolução dentro do socialismo tradicional promovida por trabalhadores. Eles acreditam que essa revolução deve abranger várias regiões, ultrapassando as fronteiras e, assim, promover o verdadeiro socialismo.

Ademais, a sigla milita a favor das pessoas que sofrem discriminação racial e sexual, defendendo em seus programas de campanha política e de governo, a igualdade entre todos os sexos, gêneros e raças.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.