Confira quais são as raças de cães considerados perigosos

Confira aqui quais são as raças de cachorros consideradas perigosas e veja como lidar com elas

Cães são seres incríveis e que cativou grande parte da população mundial e com isso foram considerados o melhor amigo do homem. Os cães podem colaborar muito além do que só ter em casa para alegrar o ambiente. Utiliza-se os cães em atividades policiais, cães bombeiros, cães guias e de suporte emocional.

Leia mais: Quais as raças de cachorros mais comuns de serem roubadas

A inteligência canina é uma prova científica que mostra o quanto esses animais podem ter fácil e rápido aprendizado. Nenhum cão nasce perigoso, são as pessoas que o influenciam. Sendo assim, qualquer cachorro pode se tornar perigoso pela forma que foi criado.

Confira quais as raças de cães considerados perigosos por muitos:

Cães considerados perigosos.

  • O Chow-Chow é um cachorro de temperamento dominador, sua personalidade é desconfiada e teimosa e pode ter comportamentos agressivos se não adestrados e socializado de forma correta.
  • O Pit Bull é um cachorro de temperamento volátil, ou seja, ele se torna aquilo da forma que se criou. Essa raça tem muita força e acaba sendo muito agitada e precisam gastar energia para não se estressar.
  • O Rottweiler é um cão forte e tem uma das mandíbulas mais potentes do mundo canino, o seu temperamento energético pode ser um problema se não controlar, pois tem uma personalidade de dominador.
  • O Fila Brasileiro é considerado um ótimo cão para guarda, devido ao seu grande porte e sua cara intimidadora. É obediente e confiante, é importante cuidar dele em ambientes grandes para não ficarem estressados e agressivos.
  • O Doberman é um ótimo cão para guarda, mas considera-se a sua natureza agressiva e teimosa e tem dificuldades em socializar com outros animais.  Deve introduzi-lo ao adestramento desde filhote.

Veja a importância do adestramento em cães

O adestramento tem como objetivo ensinar o animal a ter disciplina por meio de treinos regulares e também utiliza-se em alguns casos mais específicos, para os cães da polícia, por exemplo.

Por fim, hoje em dia, as técnicas mais utilizadas de adestramento consistem em reforços positivos como recompensar o cão com algo que ele gosta. Pois, os truques de adestramento básicos, como dar a pata, sentar e deitar são feitos por muitas pessoas que desejam ter um animal educado.

Sendo assim, além de diminuir os comportamentos indesejados, os comandos deixam seu cão mais sociável, melhorando o relacionamento com as pessoas e outros animais. O adestramento não tem uma idade específica para começar, mas recomenda-se que seja desde filhote, pois tem mais facilidade ao introduzir os comandos.

O adestramento de cães é importante para a saúde do pet, uma vez que, aprendido, o cão tende ser mais obediente e próximo ao seu tutor.

Gostou do post? Quer saber mais? Confira: Uma introdução à inteligência e emoção dos cães.

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More