Reino Plantae ou Metaphyta

Descubra tudo sobre Reino o Plantae ou Metaphyta. Saiba qual vegetais pertencem ao Reino Plantae ou Metaphyta. Escola Educação Biologia.

0

Os vegetais pertencem ao Reino Plantae ou Metaphyta. Os organismos desse Reino são eucariontes, pluricelulares e possuem uma característica que os distinguem dos animais: são autótrofos ou autotróficos, ou seja, produzem o seu próprio alimento através de um processo químico chamado fotossíntese, que transforma energia luminosa em energia química.

As plantas, juntamente com outros organismos fotossintetizantes (como algumas algas, por exemplo) produzem matéria orgânica que, direta ou indiretamente, alimentam a maioria dos seres vivos do planeta Terra.

Por esse motivo, são considerados organismos produtores na cadeia alimentar, ocupando assim o primeiro nível trófico (níveis de energia disponíveis na cadeia de alimentação dos seres vivos, quanto maior o nível, menor seu grau energético).

Provavelmente as plantas tem como ancestrais os indivíduos do Reino Protista, como as algas verdes, organismos aquáticos que também possuem clorofila (pigmento verde que absorve a luz solar) e são fotossintetizantes.

O processo de ocupação do ambiente terrestre se deu a, aproximadamente, 500 milhões de anos e permitiu maior acesso a luz do Sol, facilitação de trocas gasosas com o meio ambiente.

Diversidade vegetal.
Diversidade vegetal.

Para que a permanência no ambiente terrestre fosse bem sucedida, foram necessárias algumas adaptações que permitiram aos vegetais viver longe do ambiente aquático. Entre essas adaptações está a presença de raízes profundas que captam a água presente no solo e, além disso, são importantes para a boa fixação da planta em ambiente terrestre.

Como a exposição solar em ambiente terrestre é muito maior, também foi importante obter estruturas que pudessem minimizar a perda excessiva de água através da transpiração e evaporação, essas estruturas são chamadas de estômatos. E mesmo com todas essas adaptações, vale lembrar que ainda hoje existem diversas espécies aquáticas.

Os organismos vegetais são muito diversificados e, como nos outros seres vivos precisam de critérios para serem classificados, entre eles:

  1. Se são indivíduos vasculares ou avasculares (quanto a presença ou não de vasos condutores de seivas orgânica e inorgânica).
  2. Se são criptógamas ou fanerógamas (quanto a ausência ou presença de estruturas reprodutoras).

Na classificação atual, o Reino Vegetal é dividido em quatro grupos.

Briófitas

As Briófitas são os organismos mais simples desse Reino. São organismos de pequeno porte, avasculares (que não possuem vasos condutores) e criptógamos (ausência de estruturas reprodutoras – flor, fruto e semente).

O ciclo de vida é marcado por alternância de gerações em que a fase gametofítica é a duradoura.

Para que o gameta masculino encontre o feminino é obrigatória a presença de água, ou seja, as briófitas são organismos terrestres mas que são totalmente dependentes da água para a fecundação.

Pteridófitas

As Pteridófitas são seres vasculares (possuem vasos condutores de seiva), o que permite a esses indivíduos ter um porte muito maior que o das Briófitas. A reprodução nesse grupo também depende de água e tem alternância de gerações, mas ao contrário das briófitas a geração duradoura é a esporofítica.

Pteridófitas vivendo em xaxim.
Pteridófitas vivendo em xaxim.

Gimnospermas

O grupo das Gimnospermas é o primeiro a possuir estruturas reprodutoras visíveis, daí o nome: gimno = nua e sperma = semente, semente nua. Esses indivíduos possuem semente, mas não possuem flores e nem frutos. São indivíduos vasculares e não há alternância de gerações. As coníferas são os maiores representantes desse grupo.

Gimnospermas do tipo Araucárias.
Gimnospermas do tipo Araucárias.

Angiospermas

O grupo das Angiospermas é o mais numeroso em espécies distintas. Esse grupo é vascular e possui todas as estruturas reprodutoras (flor, fruto e semente). Os indivíduos podem ser tanto de pequeno quanto de grande porte.

Angiosperma em momento floração.
Angiosperma em momento floração.

 

Denisele Neuza Aline Flores Borges
Bióloga e Mestre em Botânica

Confira também:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.