Cuidado: Não deixe que o seu benefício do INSS seja suspenso; Saiba como

Fique atento a algumas condições que podem fazer com que seu benefício seja suspenso.

Você estava recebendo algum benefício do INSS e ele foi suspenso? Isso acontece geralmente quando o órgão realiza as operações de pente fino para detectar possíveis fraudes que levem ao pagamento indevido dos benefícios. Se você tem consciência dos seus direitos e teve seu auxílio negado, é possível reverter essa situação. Além disso, é importante ficar atento aos prazos de provas de vida. Acompanhe o texto e saiba mais!

Leia também: Existe obrigação para usar o 13º salário do INSS?

Motivos pelos quais o INSS suspende benefícios

Na maioria das vezes, os benefícios são suspensos quando alguma irregularidade é flagrada. O INSS é um órgão que sofre com constantes corrupções e abusos de poder, assim, é necessário realizar constantemente operações de pente fino para verificar essas possíveis fraudes no sistema. Contudo, em alguns casos, segurados legítimos acabam sofrendo com o corte do seu benefício durante esse processo.

Além disso, outros fatores como a falta da comprovação de vida anual e o não comparecimento à consulta médica pericial para verificar o auxílio-doença ou invalidez, por exemplo, podem também implicar na suspensão dos pagamentos. Caso o seu benefício tenha sido cortado, veja algumas condições possíveis para que você possa reverter o quadro.

Como reverter a suspensão do benefício do INSS?

Se o seu benefício foi suspenso, o primeiro passo é solicitar a reativação. Você pode entrar em contato com a central de atendimento, ligando para 135, ou acessar o site ou aplicativo Meu INSS.

Neles você pode ter acesso ao porquê da sua situação e verificar o que é necessário fazer para voltar a receber o benefício. O atendimento mais rápido e prático é no site Meu INSS, pois dependendo do caso, é possível resolver a situação por ele mesmo, sem precisar sair de casa.

Busque sempre manter as suas consultas atualizadas e realize anualmente a prova de vida para evitar esses transtornos. Caso o beneficiário tenha dificuldades de locomoção ou seja idoso acima de 80 anos, há o direito de solicitar que a prova de vida seja feita em casa. Só não deixe de fazer o procedimento.

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More