FGTS: Brasileiros poderão receber até R$ 72 mil por atualização da Taxa Referencial

Juristas estudam substituir a taxa que está zerada desde 1999 por índices mais pertinentes, como o IPCA ou INPC.

Todos os anos, o valor da contribuição depositada no Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) deve passar por uma revisão. Para isso, a Caixa Econômica Federal utiliza o índice TR (Taxa Referencial), que se encontra sem atualização desde 1999. Dessa forma, o trabalhador sofre constantes prejuízos pela ausência do rendimento da quantia em depósito. Por isso, cada vez mais juristas e especialistas políticos vêm estimulando o debate em torno da revisão do FGTS, que seria suficiente para entregar uma média de R$ 10 mil aos brasileiros.

Leia mais: Você sabia? Aposentados têm direito à dupla isenção no Imposto de Renda

Quando deve ter a aprovação da Revisão do FGTS?

A decisão quanto à atualização do valor da revisão está nas mãos dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Entretanto, ainda não existe sequer a previsão de um julgamento para mudar o índice de referência para a correção dos valores. Segundo as indicações dos juristas, a substituição poderia ser pelo INPC, IPCA ou IPCA-E, todos índices que trabalham com a medição da inflação.

Em caso de devida substituição, é provável que grande parcela dos brasileiros, que tiveram a carteira assinada de 1999 até agora, recebam uma devolução de R$ 10 mil. Porém, a depender da contribuição do cidadão, esse valor pode ser menor ou bem maior, inclusive, podendo chegar a R$ 72 mil por pessoa.

Como fazer o cálculo da minha revisão?

Existem diversas empresas contábeis que podem fornecer o cálculo exato para você, e isso pode ser bem útil, inclusive, para reivindicar um valor exato de revisão. Basicamente, essas empresas vão calcular os salários dos anos de trabalho pelo tempo em que o saldo ficou sem movimento no fundo.

Com isso, o trabalhador pode notar que sofreu um prejuízo de até R$ 72 mil, que é o valor máximo que você pode receber de revisão. Todavia, se o seu tempo de trabalho de carteira assinada foi menor nos últimos anos, esse valor pode diminuir muito. Ou seja, varia de acordo com o tempo de contribuição e também do valor que cada profissional recebeu.

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More