Suplementação de vitamínicos: Como seu excesso pode fazer mal ao organismo?

Os suplementos vitamínicos, quando usados de forma exacerbada, podem acarretar diversos problemas para a saúde. Saiba mais!

A população ficou em alerta após a pandemia e passou a procurar alguns métodos para se prevenir de doenças, fortalecendo o sistema imune. Porém, neste artigo você vai ver que, entre as medidas tomadas, o uso de suplementos vitamínicos vendidos em farmácias teve seu uso aumentado pela população acreditando que faria bem à saúde. Entretanto, isso acarretou diversos problemas para o organismo. Veja mais!

Leia mais: Confira 3 bebidas com gengibre para melhorar a sua imunidade

Sabe-se que nada em excesso faz bem. Então, o exagero no consumo de suplementos vitamínicos, na maioria das vezes, pode causar um sério prejuízo ao corpo, apesar das vitaminas serem nutrientes de extrema importância para o nosso organismo.

Assim, segundo Ana Paula Michelin, coordenadora do curso de Farmácia da Unopar, o consumo de vitaminas só deve ser feito por pessoas que não possuem sua quantidade ideal no organismo. Além disso, ela afirma que apesar das vitaminas e suplementos serem bem-vindos, usá-los sem necessidade não trará benefícios à saúde.

Em excesso faz mal

Quando consumidas em excesso, a maioria das vitaminas são eliminadas de forma natural pelo corpo. Porém, existem algumas, como a A, D, K e E, que terminam se acumulando no nosso organismo e podem ocasionar diversas sequelas.

O excesso de vitamina D, por exemplo, pode causar pedras nos rins, perda da função renal e, em idosos, algum quadro de confusão mental. Além disso, outros sintomas como perda de apetite, náuseas, vômitos, fraqueza, nervosismo e hipertensão arterial ocorrem bastante nesse caso.

Até mesmo as vitaminas, como a C e as do complexo B, que são expelidas na urina, podem gerar alguma intoxicação se forem usadas de forma exacerbada. Junto a isso, em situações piores, essas vitaminas podem acabar causando uma sobrecarga nos rins na hora de filtrar o excesso destas substâncias.

Acompanhamento médico e boa alimentação

Sabe-se que a automedicação não faz bem pra saúde. Logo, se você acredita que falta algum nutriente em seu corpo, o melhor a se fazer é procurar um médico. Com isso, para Michelin, o acompanhamento com o profissional responsável é crucial, e também é interessante monitorar, por meio de exames laboratoriais, se a suplementação atingiu o seu objetivo.

Caso haja uma deficiência vitamínica, muitas vezes é necessária a ingestão suplementar. Contudo, a saída mais eficaz para evitar essa falta dos nutrientes é manter uma alimentação saudável, consumindo vegetais, proteínas, frutas e gorduras boas.

Lembrando que a reposição por suplementos vitamínicos só é recomendável em casos específicos. Por exemplo, pessoas que possuem restrição alimentar, que não consomem algum tipo de alimento específico ou que têm alguma dieta restritiva. Ainda assim, existem doenças que prejudicam a absorção de nutrientes, ou que tenham um quadro de desnutrição.

Saiba mais sobre as vitaminas

As vitaminas são indispensáveis pois participam da regulação de muitos processos vitais do nosso corpo. Além disso, existem exames de sangue que medem a quantidade de vitaminas no organismo e auxiliam o médico a determinar, caso necessário, a dose certa de suplementos que irão normalizar isso.

Todavia, sabe-se que a maioria das vitaminas são obtidas por meio da alimentação balanceada. Por isso, é crucial que a sua nutrição diária contenha verduras, carnes, ovos, leite e frutas, por exemplo. Por fim, entenda que a falta pode ser prejudicial, mas o excesso também.

Gostaria de ver mais conteúdos como este? Basta clicar aqui!

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More