Celulares na sala de aula: um aparelho útil ou prejudicial?

Os smartphones podem ser ferramentas educacionais úteis, mas há riscos na sua presença em sala de aula.

0

Hoje em dia, cada vez mais alunos estão levando telefones celulares para a sala de aula. Até mesmo alunos do ensino fundamental têm celulares nos seus bolsos e mochilas. Mas uma dúvida sempre fica no ar: os estudantes devem usar telefones celulares na escola?

Esse é um debate que muitos pais e professores têm ao longo do processo de ensino dos jovens. Os alunos verificam seus telefones na sala de aula em média mais de 11 vezes por dia. Isso pode resultar em muito tempo distraídos das obrigações escolares.

Com os alunos gastando seu tempo em sala de aula enviando mensagens de texto, enviando e-mails e verificando as redes sociais, não é de se admirar que o debate sobre telefones celulares na sala de aula esteja vivo e seja polêmico.

Saiba mais sobre os prós e contras de alunos trazendo seus celulares para a sala de aula.

Pontos positivos

  • Tecnologia e aprendizado

Os smartphones oferecem aos alunos acesso a ferramentas e aplicativos que podem ajudá-los a concluir e manter o controle de suas tarefas em classe. Essas ferramentas também podem ensinar os alunos a desenvolver melhores hábitos de estudo, gerenciar melhor o tempo e auxiliar no desenvolvimento das habilidades de organização.

  • Plataformas digitais de ensino

O uso de redes sociais pode manter os alunos interessados ​​nas aulas e incentivá-los a participar das discussões. Alguns professores criam hashtags no Twitter ou quadros de mensagens que os alunos podem usar durante as discussões em sala de aula para compartilhar pensamentos e ideias. Isso pode ser especialmente útil para os alunos que não se sentem confortáveis ​​em falar em público.

  • Materiais digitais

Os professores podem aproveitar os telefones celulares fornecendo aos alunos recursos para encontrar mais informações sobre um assunto. Isso pode incluir vídeos, notícias e grupos de discussão on-line. Permitir que os alunos acessem esses recursos pode ajudar a incentivar a participação e as discussões.

  • Acesso a informações

Os telefones celulares podem oferecer aos alunos acesso a mais informações, permitindo que eles pesquisem mais sobre um tópico enquanto realizam discussões em sala de aula. Isto é positivo principalmente para eventos atuais que ainda não foram retratados em livros escolares.

Pontos negativos

  • Distrações

Quando os alunos usam seus smartphones para verificar as redes sociais e enviar mensagens de texto para seus amigos em sala de aula, isso gera distrações para esses alunos e também para seus colegas.

  • Cyberbullying

Os telefones celulares também podem levar a um aumento dos problemas com o bullying no ambiente escolar. O cyberbullying pode ser mais difícil de ser percebido do que outras formas de bullying, dificultando a identificação e a interrupção dos professores quando isso acontece.

  • Fraudes

Os telefones celulares podem ser usados ​​pelos alunos para acessar informações enquanto fazem um teste. Mesmo que um aluno não seja pego, isso pode levá-lo a ter uma compreensão pobre do material no futuro e é injusto para os alunos que estudaram muito para se sair bem.

  • Falta de interesse em atividades presenciais

Os aparelhos podem levar a menos discussões e a menos oportunidades de aprendizado. Aprender a trabalhar em conjunto com os outros é uma parte importante da educação dos alunos e pode ser perdido se o jovem depender de tecnologias digitais.

Então, qual é a solução para escolas e pais?

O bom senso deve prevalecer à medida que aproveitamos os pontos fortes da tecnologia e praticamos tudo com moderação. O uso de smartphones continuará sendo um problema contínuo para pais e escolas, particularmente em termos de conteúdo, o que é considerado adequado e também como deve ser gerenciado.

As escolas devem estar na vanguarda para garantir que as políticas e práticas de uso de telefones celulares combinem com as atuais tecnologias. As instituições devem assegurar que estão tratando das questões psicológicas, sociais e de saúde associadas à tecnologia (por exemplo, a falta de sono devido ao uso de telefone à noite, cyberbullying, etc).

Tanto as escolas quanto os pais têm um papel a desempenhar na definição de limites, fornecendo orientação sobre o uso apropriado de celulares e ensinando habilidades de autorregulação e autocontrole. Os pais podem e devem servir como modelos para o uso do telefone. Isso não quer dizer que os pais só devem usar seus smartphones em particular, mas eles devem tentar controlar o uso enquanto estão tentando ensinar seus filhos.

Saber que certos comportamentos são aceitáveis ​​em alguns lugares, mas não em outros, é o ponto crucial de como ensinar os jovens a usarem melhor os telefones celulares na escola.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.