Saneago busca estratégias para facilitar o acesso ao Programa Água Social

O projeto busca proporcionar dignidade para as pessoas, e a Saneago tenta alcançar mais pessoas inserindo mudanças.

Mais de 408 mil pessoas estão cadastradas na faixa de renda de extrema pobreza no banco de dados do CadÚnico em Goiás. Destes, 77.610 foram considerados aptos a se inscrever no Programa Água Social, lançado pela Saneago em cooperação com o governo por meio da Lei nº 21.203/2021.

No entanto, a grande maioria desses potenciais usuários ainda precisa entrar em contato com a empresa para solicitar benefícios.

Confira mais informações!

Leia mais: Conheça a história da primeira usina solar capaz de transformar água salgada em potável

Detalhes sobre o Programa Água Social

Em 16 de dezembro de 2021, o governador Ronaldo Caiado aprovou o programa que garante contas de água subsidiadas em até 80% para famílias carentes. O projeto de lei foi aprovado por unanimidade pelo Conselho Legislativo, com 26 votos a favor.

O projeto “Água Social” dará descontos nas contas de água, e cada usuário beneficiado estará limitado a uma conta de água. O programa terá duração de 12 meses, e sua prorrogação deverá sofrer alguns ajustes orçamentários e financeiros por parte do governo local.

Mudança nas estratégias de alcance da população

A Saneago (Saneamento de Goiás) decidiu mudar sua estratégia para atingir esses clientes de forma mais rápida e eficiente. Por isso, nos próximos 60 dias, técnicos da empresa realizarão verificações cadastrais em todos os imóveis que são elegíveis ao Água Social.

Portanto, o objetivo dessas visitas é o de confirmar a titularidade e classificação do imóvel do beneficiário, para que seja possível inseri-lo na categoria de Residencial Social e receber os benefícios adequados.

O programa é específico para a categoria residencial e garante subsídio de 50% para famílias carentes nas faturas da Saneago. Esta oferta é limitada ao consumo mensal de até 20 metros cúbicos e aplica-se às contas de água, coleta, remoção e tratamento de esgoto e taxa mínima fixa.

Quais são os pré-requisitos?

Os critérios para se enquadrar nesse programa são:

  • Ter um cadastro ativo nos dados do CadÚnico, conferindo a faixa de extrema pobreza (renda mensal per capita de até 105 reais);
  • Contar com uma titularidade ativa na conta de água.

Assim, esses parâmetros sugerem que o programa incluirá mais de 77 mil possíveis beneficiários. Ainda é válido ressaltar que a iniciativa representa uma ampliação da Tarifa Social já existente na Saneago, que contemplava cerca de 20 mil usuários cadastrados.

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More