Veja quem tem direito ao seguro-desemprego e como funciona o benefício

Trabalhador tem direito ao benefício até o momento em que conseguir encontrar uma nova oportunidade de trabalho. Saiba mais.

Uma das vantagens de quem é segurado do INSS é a possibilidade de receber o seguro-desemprego. Por meio desse auxílio, o trabalhador pode se manter minimamente estável enquanto busca por uma nova oportunidade de trabalho. Porém, existem regras específicas quanto ao tempo de duração do benefício, as condições para o recebimento, e também critérios que podem excluir alguém desse direito. Caso tenha alguma dúvida sobre o assunto, continue lendo essa matéria e descubra quem pode receber o seguro-desemprego.

Leia mais: Abrir MEI resulta na perda de algum benefício?

Regras para receber o seguro-desemprego

A primeira regra diz respeito à condição de segurado do INSS do trabalhador que deseja receber o auxílio. Segundo a legislação, pode receber o seguro-desemprego o trabalhador que foi dispensado sem haver justa causa. Isso inclui também aqueles que receberam dispensa indireta, que é quando existe a ocorrência de falta grave do empregador sobre o empregado, bem como o trabalhador doméstico, desde que o mesmo tenha atuado em regime CLT.

Além disso, o profissional que teve seu contrato suspenso por motivo de participação em programa de qualificação profissional oferecido pelo empregador também poderá receber. E tem mais, pois os pescadores profissionais, durante o período de defeso, também são segurados, além do trabalhador que foi resgatado da condição análoga à de escravo.

Todavia, fique atento, pois o tempo de recebimento do benefício varia de acordo com o tempo de trabalho e contribuição. Assim, recebe 3 parcelas o empregado que trabalhou por 6 meses, 4 parcelas o que trabalhou por 12 meses, e 5 parcelas para aqueles que trabalharam mais que 24 meses.

É possível perder o seguro-desemprego?

Existem algumas regras que se referem à permanência do beneficiário no auxílio do seguro-desemprego. Por exemplo, aquele que conseguir trabalho deixa de receber o benefício, já que não faz mais parte do grupo de desempregados.

Da mesma forma, aquele que conseguir trabalho, mas o rejeitar por conta própria, também pode perder as parcelas. Ademais, não será permitido que o cidadão tenha outro benefício trabalhista em paralelo no tempo em que recebe o seguro-desemprego, bem como não pode receber o auxílio aquele que tem participação societária em empresas.

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More