Você sabe por que 1º de abril é considerado o Dia da Mentira?

Confira o motivo de 1° de abril ser considerado o Dia da Mentira. Veja também como o calendário gregoriano se tornou o calendário dos cristãos.

0

A brincadeira do Dia da Mentira teve início na França, durante o reinado de Carlos IX, entre 1560 e 1574. Ela ocorria após o Ano Novo que, desde o século XVI, era celebrado em 25 de março, em paralelo à chegada da estação da primavera.

Na ocasião, as festividades tinham bailes divertidos que viravam noites, além das trocas de presentes. Toda a comemoração tinha a duração de uma semana, encerrando no dia 1° de abril.

No entanto, em 1562, o papa Gregório XIII (1502-1585) implementou um calendário novo para os cristãos, o calendário gregoriano, no qual o Ano Novo seria no dia 1° de janeiro.

No entanto, o rei francês adotou o calendário antigo ainda por dois anos, seguindo o decreto apenas a partir de 1564. Ainda assim, alguns franceses se mostraram resistentes, ignorando a alteração ou alegando esquecê-la, mantendo a celebração na data anterior.

Alguns irônicos começaram a zombar desse apego. Eles enviavam aos conservadores, adeptos do calendário antigo (apelidados de “bobos de abril”), presentes esquisitos e convites para festas imaginárias.

Ao passar do tempo, a galhofa foi consolidada no país, onde, aproximadamente 200 anos depois, migrou para a Inglaterra e se popularizou em todo o mundo.

Veja também: 12 Fatos Bizarros que parecem até mentira!

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.