12 dinâmicas divertidas e engraçadas para se fazer em grupo

As dinâmicas de equipe devem ser não apenas educacionais, mas também agradáveis. Eles ajudam um grupo a aprender uns sobre os outros.

0

As dinâmicas de equipe devem ser não apenas educacionais, mas também agradáveis. Eles ajudam um grupo a aprender uns sobre os outros. Como cada pessoa pensa, trabalha, resolve problemas e se diverte.

Para encorajar sua equipe ou seus estudantes a aprenderem um sobre o outro sem ouvir um coro de reclamações, aqui estão 12 dinâmicas que seu grupo/alunos vão querer fazer várias vezes:

1. Jogo de Possibilidades

Tempo: 5-6 minutos.

Número de Participantes: Um ou vários grupos pequenos.

Ferramentas necessárias: Quaisquer objetos aleatórios.

Regras: Dê um objeto para uma pessoa em cada grupo. Um de cada vez, alguém tem que ficar na frente do grupo e demonstrar um uso para esse objeto.

O resto da equipe deve adivinhar o que o jogador está escondendo. O portador do objeto não pode falar e as demonstrações devem ser originais, possivelmente malucas.

Objetivo: Este exercício de inspira a criatividade e inovação individual.

2. Vencedor/Perdedor

Tempo: 5-6 minutos.

Número de participantes: duas ou mais pessoas.

Ferramentas necessárias: nenhuma

Regras: O parceiro A compartilha algo negativo que aconteceu em sua vida com o parceiro B. Pode ser uma memória pessoal ou relacionada ao trabalho, mas precisa ser verdade.

Em seguida, o Parceiro A discute a mesma experiência novamente, mas se concentra apenas nos aspectos positivos. O parceiro B ajuda a explorar o lado positivo da má experiência. Depois, eles trocam de papéis.

Objetivo: Os participantes descobrem como reestruturar as situações negativas em experiências de aprendizagem em conjunto.

3. Propósito

Tempo: 1 – 2 minutos.

Número de participantes: Quaisquer.

Ferramentas necessárias: Nenhuma.

Regras: Esta é para aqueles que estão procurando por um ótimo jogo que não ocupará muito tempo. Antes de uma reunião/aula, peça a cada um que falem o que eles esperam contribuir para a reunião/aula.

Objetivo: melhora a produtividade da reunião/aula e faz os participantes pensarem sobre como vão contribuir, em vez de apenas o que esperem o fim da reunião/aula.

4. Caça ao Tesouro

Tempo: > 1 hora.

Número de Participantes: Dois ou mais grupos pequenos.

Ferramentas: Caneta e Papel.

Regras: Divida o grupo em equipes de dois ou mais. Faça uma lista de tarefas engraçadas para cada equipe fazer como um grupo. As tarefas podem incluir tirar uma selfie com um estranho, tirar uma foto de um prédio ou objeto ao redor do escritório/sala, etc.

Dê a lista para cada equipe, juntamente com um prazo final para completar todas as tarefas. Quem completar mais tarefas o mais rápido ganha! (Você pode até mesmo criar seu próprio sistema de pontos de acordo com a dificuldade da tarefa, se quiser!)

Objetivo: Grande exercício de vinculação de equipe que ajuda a incentivar as pessoas a trabalhar com colegas de outras equipes, departamentos e círculos sociais diferentes.

5. Nó Humano

Tempo: 15 – 30 minutos.

Número de Participantes: 8 – 20 pessoas.

Ferramentas Necessárias: Nenhuma.

Regras: Faça com que todos fiquem em círculo, um de frente para o outro, ombro a ombro. Instrua todos a colocar a mão direita para fora e pegar uma mão aleatória de alguém em frente a eles.

Em seguida, diga-lhes para colocar a mão esquerda para fora e pegar outra mão aleatória, de uma pessoa diferente, do outro lado do círculo.

Dentro de um limite de tempo definido, o grupo precisa desvendar o nó sem soltar as mãos. Se o grupo for muito grande, faça vários círculos menores e faça com que os grupos separados compitam.

Objetivo: Este jogo para formação de equipes depende muito de boa comunicação e trabalho em equipe. Também resulta em muitas ótimas histórias no local de trabalho ou sala de aula.

6. O Quadrado Perfeito

Tempo: 15 – 30 minutos.

Número de Participantes: 5 – 20 pessoas.

Ferramentas Necessárias: Um longo pedaço de corda amarrada e uma venda para cada pessoa.

Regras: Peça para seus colegas de trabalho ficarem em círculo segurando um pedaço da corda. Em seguida, instrua todos a colocarem a venda e colocar a corda no chão.

Peça a todos que andem a uma curta distância do círculo. Em seguida, peça a todos que voltem e tentem formar um quadrado com a corda sem remover as vendas. Defina um limite de tempo para tornar a dinâmica mais competitiva.

Para tornar ainda mais difícil, instrua alguns membros da equipe a permanecerem em silêncio.

Objetivo: Foca-se em fortes habilidades de comunicação e liderança. Ao instruir alguns membros da equipe a ficar em silêncio, esse jogo também exige um elemento de confiança em toda a equipe, permitindo que os membros da equipe se guiem na direção certa.

7. Campo Minado

Tempo: 15 – 30 minutos.

Número de participantes: 4 – 10 pessoas (números pares).

Ferramentas necessárias: Vários objetos portáteis, vendas nos olhos.

Regras: Encontre um espaço aberto, como um estacionamento vazio, quadra ou um parque. Coloque os objetos (cones, bolas, garrafas, etc.) esporadicamente no espaço aberto.

Faça com que todos se unam e ponha uma pessoa de cada par vendada. A outra pessoa deve liderar seu companheiro de equipe de um lado do espaço aberto para o outro sem pisar nos objetos – usando apenas as instruções verbais.

A pessoa de olhos vendados não pode falar nada. Para tornar isso mais difícil, crie rotas específicas para as quais os membros da equipe vendados devem caminhar.

Objetivo: Este jogo se concentra na confiança, comunicação e escuta efetiva. Esta atividade faz uma ótima equipe construindo jogos de praia também.

8. Salve o ovo

Tempo: 1 – 2 horas.

Número de participantes: Dois ou mais grupos pequenos.

Ferramentas necessárias: Material de escritório variado.

Regras: Divida todos em grupos de três a cinco pessoas e dê a cada grupo um ovo cru. Coloque todo o material de escritório em uma pilha. Eles têm de 15 a 30 minutos para usar os suprimentos para construir uma engenhoca ao redor do ovo que impedirá que o ovo se quebre quando cair.

Algumas sugestões de materiais são: fita, lápis, canudos, utensílios de plástico, material de embalagem, jornais, elásticos.
Quando o tempo acabar, deixe cair os ovos em cada engenhoca e veja quais sobrevivem.

Objetivo: Este clássico jogo é um exercício envolvente (e confuso). Ele usa trabalho em equipe e resolução de problemas para unir os membros da equipe.

9. Negociando o quebra-cabeças

Tempo: 1 – 2 horas.

Número de Participantes: Quatro ou mais pequenos grupos.

Ferramentas necessárias: Diferentes quebra-cabeças para cada grupo.

Regras: Divirta-se em pequenos grupos de tamanho igual. Dê a cada grupo um quebra-cabeça diferente com o mesmo nível de dificuldade.

O objetivo é ver qual grupo pode completar seu quebra-cabeça mais rápido. Contudo! Algumas peças serão misturadas em outros quebra-cabeças.

Cabe à equipe criar uma maneira de recuperar essas peças – seja negociando, trocando membros da equipe, etc. O que quer que decidam fazer, eles devem decidir como um grupo.

Objetivo: Esta atividade dependerá fortemente da resolução de problemas e habilidades de liderança. Alguns membros da equipe podem se destacar e alguns podem se ofuscar, mas é importante lembrar que toda a equipe deve chegar a um consenso antes que uma decisão seja tomada.

10. Verdade e mentira

Tempo: 10 – 15 minutos.

Número de participantes: Cinco ou mais pessoas.

Ferramentas necessárias: Nenhuma.

Regras: Sente todos em um círculo de frente um para o outro. Peça a cada pessoa dirá três fatos sobre si e uma mentira. A mentira deve ser realista, para enganar os colegas.

Depois, os outros colegas devem adivinhar qual é a mentira.

Objetivo: Este é um ótimo jogo de quebra-gelo, especialmente para novas equipes. Ajuda a eliminar julgamentos precipitados de colegas e dá aos introvertidos uma chance igual de compartilhar alguns fatos sobre si mesmos.

11. Desenho Cego

Tempo: 10 – 15 minutos.

Número de Participantes: Duas ou mais pessoas.

Ferramentas necessárias: Uma imagem, caneta e papel.

Regras: Divida todos em grupos de dois. Coloque os dois indivíduos sentados lado a lado. Dê a uma pessoa a caneta e o papel e a outra pessoa a foto. A pessoa com a foto descreve a imagem para seu companheiro de equipe sem realmente dizer o que é.

Por exemplo, se a imagem for um verme em uma maçã, não diga: “Desenhe uma maçã com um verme nela”. A pessoa com a caneta e o papel desenha o que eles acham que a imagem representa, com base na descrição verbal.

Defina um limite de tempo de 10 a 15 minutos.

Objetivo: Esta é uma atividade que se concentra na interpretação e comunicação. Quando o desenho estiver concluído, é sempre interessante ver como a pessoa interpreta a descrição do parceiro.

12. Isso é melhor que isso

Tempo: 15 – 20 minutos.

Número de Participantes: Quaisquer.

Ferramentas Necessárias: Quatro ou mais objetos.

Regras: Escolha quatro ou mais objetos diferentes (ou os mesmos objetos com aparência diferente). Divida todos os seus participantes em equipes pares.

Descreva um cenário em que cada equipe precisa resolver um problema usando apenas esses objetos. Isso pode ser qualquer coisa, como: “Você está preso em uma ilha deserta” ou “Você está salvando o mundo de Godzilla!”.

Peça a cada equipe que classifique os objetos com base em sua utilidade nesse cenário específico, juntamente com seu raciocínio.

Objetivo: Este exercício inspira a criatividade da equipe na solução de problemas. A ideia é não tornar os cenários muito fáceis, então fica óbvio quais objetos são mais úteis.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.