A importância do curso técnico no primeiro emprego

Ingressar no mercado de trabalho é uma tarefa um tanto difícil, ainda mais nos anos iniciais referentes ao término do Ensino Médio. Entenda!

Com o avanço da tecnologia e das políticas públicas no início dos anos 2000, a priori, muitas pessoas conseguiram se qualificar em relação ao mercado de trabalho. Por essas e outras razões, um curso técnico é tão importante e deve ser sempre estimulado. Esses cursos beneficiam tanto os colaboradores quanto os empregadores e são uma parte essencial do mercado de trabalho e da formação de qualidade dos trabalhadores.

Leia também: Ausências no trabalho que não geram descontos salariais; Saiba quais são

Dessa forma, uma pesquisa realizada com empresas e jovens brasileiros apontou a importância de ter um curso técnico na hora de se candidatar a um emprego. José Saturnino, que possui 20 anos de idade, apontou as incertezas de quem tenta entrar no mercado de trabalho pela primeira vez. Para superar esses obstáculos, ele fez um curso técnico em eletrônica e, dois meses depois, conseguiu uma vaga na área de criação de uma startup.

Não obstante, um estudo feito pela Fundação Roberto Marinho, Arymax e Itaú Educação e Trabalho levantou dados acerca da formação técnica na inclusão de jovens no mercado de trabalho. Portanto, chegou-se à conclusão de que a falta de qualificação é um obstáculo na hora da contratação. Dessa forma, 37% das empresas afirmam que é difícil contratar pessoas que estão terminando o ensino médio pela falta de qualificação e pelo comprometimento e maturidade.

Os jovens também relataram que as escolas não os preparam para o mercado de trabalho, O secretário-geral da Fundação Roberto Marinho, João Alegria, diz que também é preciso melhorar a relação entre jovens e empresas.

“Existe um desafio grande para que os jovens entendam melhor o que é trabalhar, o que é um ambiente de trabalho, como você se porta lá, mas também existe um desafio do ponto de vista das empresas para que elas se aproximem mais de culturas juvenis e possam, inclusive, entender que ali há oportunidades interessantes para elas”, relata.

Poucos jovens tem acesso ao ensino técnico

De acordo com o último Censo Escolar, de cada 100 jovens entre 18 e 27 anos, 60 concluem o ensino médio e somente cinco conseguem obter acesso ao ensino técnico. O Plano Nacional de Educação prevê a criação de 5,2 milhões de vagas até 2024, mas, no ritmo atual, levaremos 60 anos para atingir essa meta.

Todavia, para o secretário-geral da Fundação Roberto Marinho, “se o país souber se organizar corretamente e ter uma velocidade de implementação do novo ensino médio, em pouquíssimo tempo, nós podemos ver ampliada de forma significativa a oferta de possibilidade de formação técnica em nível médio no Brasil. A educação pública é um dever do Estado, é um compromisso de todos na sociedade, mas as empresas podem ter um papel de protagonistas nesse processo que, durante os cursos, os jovens possam frequentar um ambiente de trabalho, ter contato com profissionais das empresas, uma série de possibilidades”, conclui.

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More