Fábula: A lebre e a tartaruga

As fábulas são ótimas alternativas para a educação infantil. Isso por trabalhar a imaginação e ainda transmitir uma lição de moral. Como exemplo, pode-se citar a fábula "A lebre e a tartaruga". Conheça a história.

0

As fábulas são breves narrações que sempre terminam com um ensino, conhecido como “moral da história”. Geralmente, seus personagens são animais ou objetos fictícios.

Além disso, as fábulas são ótimas alternativas para educar as crianças. Pois, além de desenvolver a imaginação, também transmitem alguma lição de vida.

A fábula da lebre e a tartaruga é um exemplo. A historinha se passa em uma floresta, onde existe uma lebre e uma tartaruga. A lebre, costumava provocar a tartaruga por sua lerdeza. Um certo dia, a tartaruga resolveu desafiar a lebre para uma corrida. A lebre, com a certeza de que iria ganhar, aceitou.

Quando foi dada a largada, ambas começaram a correr. Como esperado, a lebre foi bem mais rápida que a tartaruga e resolveu parar e descansar. Com isso, a tartaruga passou da lebre e ganhou a corrida.

Moral da história: “Devagar e sempre, ganha-se a corrida”.

Confira agora a história completa de A lebre e a tartaruga.

A lebre e a tartaruga

A lebre e a tartaruga

No mundo dos animais vivia uma lebre muito orgulhosa e vaidosa, que não cessava de falar que era a mais veloz e se gabava disso, diante da lentidão da tartaruga.

“Lá vem dona tartaruga, vem andando sossegada, vou sair da frente dela pra não ser atropelada!” Cantava debochando a lebre da pobre tartaruga.

Um dia, a tartaruga pensou em fazer uma aposta no mínimo inusitada para a lebre:

– Estou certa que posso ganhar de você numa corrida! Desafiou a tartaruga.

– A mim?! Debochou a assustada lebre com o desafio.

– Sim, a você, disse a tartaruga. Façamos nossas apostas e vejamos quem ganha a corrida!

A lebre, meio incrédula, aceitou. Todos os animais se reuniram para assistir a corrida. A coruja marcou o ponto de partida e de chegada, e sem mais demoras, começou a competição em meio à incredulidade dos que assistiam.

Confiada na sua rapidez, a lebre deixou a tartaruga pegar vantagem e ficou tirando sarro dela. Logo, começou a correr velozmente e ultrapassou a tartaruga que caminhava vagarosamente, mas sem parar.

Só se deteve na metade do caminho, diante um pasto verde e frondoso, onde se dispôs a descansar antes de terminar a corrida. Ali, pegou no sono enquanto a tartaruga seguiu caminhando passo a passo, lentamente, mas sem se deter.

Quando a lebre despertou, viu desesperada que a tartaruga se encontrava a uma curtíssima distância da meta de chegada. Saiu correndo com todas as suas forças, mas já era muito tarde. A tartaruga tinha vencido a corrida!

Nesse dia a lebre aprendeu, em meio a uma grande humilhação, que não deve se gabar dos demais. Também aprendeu que o excesso de confiança é um obstáculo para alcançar nossos objetivos.

Conheça também a fábula A cigarra e formiga

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.