Actínio – História, Ocorrência e Características Químicas

O actínio (símbolo químico Ac, número atômico 89) é um elemento metálico prateado e radioativo.

0

O actínio (símbolo químico Ac, número atômico 89) é um elemento metálico prateado e radioativo. Devido à sua intensa radioatividade, ele brilha no escuro com uma luz azul pálida. É cerca de 150 vezes mais radioativo que o rádio. É, portanto, uma valiosa fonte de nêutrons. Seu isótopo 225 Ac é usado em medicina nuclear.

Ocorrência e produção

Actínio é encontrado em pequenas quantidades no minério de urânio. É mais comumente feito em quantidades pela irradiação de nêutrons de 226 Ra em um reator nuclear. O metal de actínio é preparado pela redução do fluoreto de actínio com vapor de lítio a cerca de 1100 a 1300 °C.

Etimologia e história

A palavra actínio vem do grego aktis, aktinos, que significa feixe ou raio.

O actínio foi descoberto em 1899 por André Louis Debierne, um químico francês. Friedrich Oskar Giesel descobriu o elemento independentemente em 1902.

Características

Na tabela periódica, o actínio está situado no período sete e no grupo três. Fica logo abaixo do lantânio e seu comportamento químico é semelhante ao do lantânio.

O actínio é frequentemente considerado como o primeiro dos actinídeos, que são um grupo de “metais de transição interior”. Do ponto de vista de sua estrutura eletrônica, os actinídeos são caracterizados pelo preenchimento gradual da subcamada 5f. O actínio, no entanto, não possui elétrons em sua subcamada 5f. Por isso ele se encaixa melhor com os elementos do grupo três.

Uma tonelada de minério de urânio contém cerca de um décimo de grama de actínio.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.