Água contaminada por produtos químicos e radioativos gera riscos à saúde

Moradores de Florianópolis (SC) e do estado de São Paulo estão entre os que beberam água tóxica nos anos de 2018, 2019 e 2020.

Diariamente ingerimos pequenas quantidades de produtos químicos e substâncias radioativas, bem como resíduos industriais e agrotóxicos que são misturados com a água de rios e represas e chegam até nossas casas. Alguns especialistas acreditam que, se estiverem dentro dos limites prescritos, não há risco. No entanto, algumas cidades sofreram com o consumo de água contaminada e hoje se preocupam com o risco à saúde. Veja mais informações sobre o caso.

Leia mais: Plano de aula – Doenças transmitidas por água contaminada – 7º ano do Ensino

Fundamental

Esses são os riscos da água encanada em 763 cidades entre 2018 e 2020, segundo dados inéditos coletados por jornalistas brasileiros. As substâncias químicas e radioativas excederam os limites em 1 das 4 cidades testadas. São Paulo (13 testes acima do limite), Florianópolis (26) e Guarulhos (11).

Risco aumenta de acordo com a quantidade consumida

Portanto, se houver uma substância que ultrapasse o valor máximo permitido, podemos dizer que a água está poluída. Por analogia, quando um alimento já passou do prazo de validade, deixamos de consumi-lo, certo? Seria uma outra forma de dizer que essa água não está própria para consumo.

Pesquisas confirmam que há riscos para as pessoas que bebem água nessas condições, apesar disso variar de acordo com a substância. Além disso, o risco é maior para quem bebeu álcool várias vezes ao longo dos anos.

É o caso de pessoas que moram em São Paulo, Florianópolis, Guarulhos e outras 79 cidades, onde as mesmas substâncias foram encontradas nos três anos analisados (2018, 2019 e 2020) acima do valor limite.

Doenças graves podem ser desenvolvidas

Esses produtos têm um impacto silencioso, ao contrário da contaminação bacteriana, que pode causar dores de estômago, diarreia e até surtos de cólera. Os sintomas de produtos químicos e substâncias radioativas podem levar anos para se manifestarem, mas quando o fazem, podem assumir a forma de uma doença grave.

Pesquisas ligando esses produtos ao câncer, mutações genéticas e vários outros problemas de saúde têm sido impressas pelas mais respeitadas agências de saúde, como a Organização Mundial da Saúde (OMS) e reguladores na UE, EUA, Canadá e Austrália.

Desse modo, uma pesquisa criou um mapa com a localização das águas mais poluídas e destacou os riscos à saúde e a atividade econômica do uso de cada substância. Por exemplo, os nitratos (reconhecidos pela OMS como cancerígenos) são a terceira substância mais limitada e são usados na fabricação de fertilizantes, conservantes, explosivos e medicamentos.

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More