Veja o que pode e o que não pode no Enem 2020

O Enem é um processo seletivo muito importante para milhões de estudantes no Brasil e, por isso, separamos algumas informações.

Aguardado por milhões de estudantes, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) começa a ser aplicado neste domingo, 17, em todo o país. Nesta edição, tiveram cerca de 5,8 milhões de inscritos.

Com as mudanças decorrentes da pandemia do covid-19, foi determinada uma versão impressa, aplicada nos dias 17 e 24 de janeiro, e uma versão digital, aplicada nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro.

Sendo assim, neste ano, além dos itens obrigatórios como caneta preta fabricada em material transparente e documento de identificação com foto, também é necessário o uso de máscara protetora. Os candidatos que não cumprirem esses requisitos não entrarão no local de prova.

A lista de documentos aceitos para identificação estão no site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Dentre eles estão a Carteira de Identidade, a CNH, o passaporte e a Carteira de Trabalho emitida após 27 de janeiro de 1997.

Apesar de não ser obrigatório, é recomendado que o candidato leve mais de uma máscara de proteção facial para poder trocar durante a prova, assim garantindo maior segurança. Também é permitido levar álcool em gel, embora tenha o produto disponível no local.

Por ser uma prova longa, é permitido levar lanche, água e/ou outras bebidas, exceto bebidas alcoólicas, que são proibidas e podem acarretar em uma eliminação. O Cartão de Confirmação também é recomendado e pode-se encontrar informações como data e local da prova nele, que pode ser acessado por meio deste link.

Itens proibidos

Durante o exame, não é permitido portar nenhum dispositivo eletrônico como smartphones, celulares, tablets, máquinas calculadoras, gravadores, pen drives, mp3, chaves com alarmes ou itens parecidos.

Também não são permitidos fones de ouvido ou qualquer transmissor, receptor ou gravador de mensagens, imagens e vídeos. Óculos escuros e artigos de chapelaria como bonés, viseiras, chapéus gorros e similares são proibidos, assim como caneta de material não transparente, lápis, lapiseira, borrachas, réguas, corretivos, livros, manuais, impressos, anotações; protetor auricular, relógio de qualquer tipo.

Caso o candidato leve algum desses objetos para o local da prova, deve ser colocado dentro do envelope porta-objetos fornecido pelo aplicador de prova na porta da sala. A Declaração de Comparecimento também deve ser incluída no envelope, que, por sua vez, deve ser lacrado, identificado e colocado por baixo da cadeira até a saída do local de provas.

Enem na pandemia

As medidas sanitárias adotadas durante a pandemia do coronavírus são válidas tanto para a prova na versão impressa quanto para a versão digital. Dentre elas estão a redução do número de candidatos por sala, garantindo o distanciamento.

Além disso, é obrigatório o uso de máscara de proteção de forma correta, ajustada ao rosto, tampando a boca e o nariz sob pena de eliminação. Já todos os locais de aplicação terão álcool em gel à disposição.

Quem for diagnosticado com o covid-19, apresentar sintomas dessa ou outras doenças infectocontagiosas até o dia do exame não deve comparecer ao local da prova e sim entrar em contato com o Inep pela Página do Participante, ou pelo telefone 0800-616161. Assim, terá direito a fazer a prova na data de reaplicação do Enem, nos dias 23 e 24 de fevereiro.

Leia também:

enem