Aplicativo que paga para andar pode ser fraude; entenda

Software se tornou um dos mais baixados do Brasil na última semana.

Recentemente, um aplicativo vem causando discussão nas redes sociais, especialmente entre os especialistas de cibersegurança. Isso porque, em troca de monitorar a quantidade de passos diários de seus usuários, o app promete recompensá-los com moedas digitais que podem ser trocadas por dinheiro real. Porém, segundo desenvolvedores, o aplicativo pode ser uma fraude.

Leia mais: Google remove 11 aplicativos com vírus da play store; saiba quais são

Conhecendo o app

Disponível tanto para aparelhos iOS quanto Android, o Sweatcoin está no top 1 do ranking de aplicativos mais baixados. Por conta disso, a empresa responsável pelo desenvolvimento do app anunciou que atingiu mais de 1 milhão de usuários no início deste mês. Essa popularidade é consequência de uma série de vídeos virais no TikTok, que apresentaram o novo aplicativo para os usuários.

Lá, os produtores de conteúdo afirmaram que seria possível sacar o dinheiro obtido após convidar uma certa quantidade de amigos para se cadastrar no serviço. Infelizmente, isso não é verdade. Afinal, o dinheiro arrecadado no Sweatcoin, como não é de verdade, não pode ser sacado.

Como os passos valem dinheiro?

Os desenvolvedores afirmam que o objetivo do app é incentivar a atividade física dos usuários por meio de remuneração. Logo, através de uma integração com aplicativos como o Google Fit e Saúde da Apple, que são capazes de contar a quantidade de passos diários, o Sweatcoin troca esses dados por moedas virtuais.

Com elas, os indivíduos podem comprar os famosos “gift cards”, garantir descontos em algumas lojas ou até mesmo fazer doações de caridade. Entretanto, apesar de ser verificado e funcionar com as leis de proteção de dados, pode chamar a atenção de grupos criminosos e ciberhackers.

Nesse caso, o roubo de informações pode valer bastante dinheiro no mercado negro, como número de cartão de crédito e CPF, ou até mesmo abrir empresas fantasmas. Portanto, não é descartada a possibilidade de que a empresa utilize esse programa para trocar os dados cadastrados em seu banco.

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More