WhatsApp aumenta quantidade de contatos permitidos em grupos; entenda

Agora serão permitidos até 512 contatos por grupo.

Com o passar dos anos, houve um aumento do limite de pessoas nos grupos do WhatsApp e, recentemente, o número permitido subiu para 512 contatos. Se você precisa participar de grupos com muitos usuários, será um benefício. Portanto, confira agora tudo que você precisa saber sobre essa novidade e quando ela será disponibilizada.

Leia mais: Telegram vai lançar serviço de assinatura para seus usuários

Aumento do limite de contatos por grupos do WhatsApp

Atualmente são permitidos até 256 participantes nos grupos do mensageiro, porém esse limite foi ampliado para 512 membros em alguns países. No entanto, a novidade ainda não foi liberada para o Brasil e só será disponibilizada após as eleições, que irão ocorrer em outubro deste ano.

Essa nova funcionalidade, basicamente, irá reunir vários grupos num mesmo espaço. Dessa forma, o usuário poderá visualizar quais os assuntos que estão sendo abordados nos diferentes grupos e escolher em qual deles deseja ingressar.

Além disso, alguns mecanismos estão em desenvolvimento para possibilitar que administradores apaguem mensagens e arquivos de mídia considerados abusivos ou inadequados para os participantes do grupo, o que ainda não é permitido na versão atual. Essa será uma ferramenta importante para deixar esses espaços menos poluídos.

Bolsonaro tentou antecipar a ampliação dos grupos no Brasil

De acordo com informações do Palácio do Planalto para a rede CNN, o presidente Bolsonaro (PL) tentou antecipar o lançamento do recurso que permitirá mais participantes nos grupos para antes das eleições.

No entanto, os executivos do WhatsApp sinalizaram que poderiam até fazer testes em pequena escala por aqui, mas não deixaram claro em que momento isso ocorreria. Em certo ponto isso é benéfico, uma vez que grupos maiores podem promover ainda mais a disseminação de fake news e isso pode atrapalhar as eleições presidenciais.

Mas o que se sabe até o momento que é a decisão pelo adiamento não teve a ver, necessariamente, com o programa de combate à disseminação das notícias falsas. De acordo com a empresa, a medida foi tomada com o objetivo de preservar a confiabilidade do funcionamento do novo recurso.

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More