Banco Central: confira novas condições para consultar valores esquecidos

Uma nova consulta será liberada em breve para aqueles que tem “Valores a Receber” pelo Banco Central.

Uma nova consulta será liberada em breve para aqueles que tem “Valores a Receber” pelo Banco Central. Esse novo período se deu por conta da greve realizada pelos servidores. Além disso, essa consulta foi atualizada, possuindo regras reestabelecidas e mudando as configurações atuais do processo. Vale lembrar que mais de R$ 4,1 bilhões ainda se encontram esquecidos nos bancos.

Leia também: Banco Central desenvolve medidas de segurança na hora de fazer Pix em caso de golpe

Muitos ainda se perguntam de onde vem tanto dinheiro esquecido. A origem pode ser de contas-correntes ou de poupanças já encerradas, porém ainda contendo saldo disponível; tarifas e parcelas ou obrigações relativas a operações de crédito cobradas indevidamente; recursos não procurados relativos à grupos de consórcio encerrados; cotas de capital e rateio de sobras líquidas de beneficiários e praticantes de cooperativas de crédito; entre outras.

Para verificar o dinheiro esquecido nos bancos, é preciso acessar a nova plataforma do Banco Central. A consulta estava prevista para ser liberada na última segunda-feira (2), no entanto, precisou ser adiada perante a greve dos servidores. Caso ainda não tenha feito, acesse o site do www.valoresareceber.bcb.gov.br e realize a consulta dos valores a receber, usando apenas o número do CPF e a data de nascimento.

Como consultar?

Se ainda houver dúvidas de como consultar o dinheiro esquecido, confira o passo a passo abaixo:

  • Acesse o site www.valoresareceber.bcb.gov.br na data previamente informada;
  • Faça o login;
  • Consulte alguma das opções: valor a receber; a instituição que deve devolver o valor; a origem do dinheiro esquecido;
  • Clique na opção “Solicitar por aqui”, para receber via Pix, ou na opção “Solicitar via instituição” para entrar em contato e combinar qual será a instituição de sua escolha.

Vale ressaltar que o sistema estabeleceu algumas mudanças após a conclusão da primeira fase de resgate. Diante disso, quem não continha valores a receber na primeira etapa deverá consultar novamente o sistema, pois os dados serão atualizados, podendo haver novos recursos disponíveis.

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More