Chumbo – Elemento Químico Chumbo (Pb)

Apesar de ser um metal venenoso para os seres humanos, o chumbo é usado desde a Antiguidade e ainda tem muitas utilidades.

0

O chumbo é um elemento químico de símbolo Pb, número atômico 82 (82 prótons e 82 elétrons), com massa atômica igual a 207,2 u, pertencente ao grupo 14, da tabela periódica dos elementos químicos.

Chumbo - Símbolo do Elemento QuímicoO chumbo é um metal tóxico, denso, macio, maleável e mau condutor de eletricidade e bastante resistente à corrosão. Possui uma coloração branco-azulada quando recentemente cortado, mas também adquire coloração acinzentada quando exposto ao ar.

O chumbo possui o número atômico mais elevado entre todos os elementos estáveis.

É comumente usado em construções civis, baterias de ácido, em munição, proteção contra raios-X e raios gamma e forma parte de ligas metálicas para a produção de soldas, fusíveis, revestimentos de cabos elétricos, materiais antifricção, metais de tipografia e outros.

Trata-se de um metal conhecido e usado desde a Antiguidade. Suspeita-se que este metal tenha sido utilizado há 7.000 anos, pelos egípcios, em parte de ligas metálicas e também pelos romanos como forma de componentes de tintas e cosméticos.

História

Como dito anteriormente, é um dos metais mais antigos trabalhado pelo homem, sendo conhecido desde 3500 a.C. A peça de chumbo mais antiga que se tem conhecimento está no Museu Britânico e data de 3800 a.C.

Porém não se tem certeza sobre o modo de como os povos antigos extraíam o chumbo dos seus minerais. Porém, felizmente, existem vestígios de fornalhas muito rudimentares, feitas de pedra, onde se imagina que estes povos aqueciam os minérios de chumbo, com fogueiras que queimavam madeira e carvão, como forma de extrair o elemento.

Além dos egípcios e os romanos, supõe-se que os chineses também já produziam chumbo metálico por volta de 3000 a.C, e de que os fenícios tinham explorações perto de depósitos na Espanha, em 2000 a.C.

No século V a.C. os romanos fizeram uma exploração extensiva dos depósitos de chumbo em toda a Península Ibérica.

Já no século XVII, as fundições de chumbo floresceram na Grã-Bretanha, com destaque especial para as que são localizadas em Gales e Derbyshire.

Propriedades e características

Dentre suas principais características e propriedades, destacam-se:

  • É mau condutor elétrico;
  • É macio e maleável;
  • Apresenta coloração levemente azulada;
  • Na temperatura ambiente é sólido;
  • Possui ponto de fusão de 600K e ponto de ebulição 2022K;
  • Possui alta resistência à corrosão;
  • É um metal de aspecto cinza prateado, mole, dúctil e maleável, pobre condutor de eletricidade;
  • Com a adição de pequenas proporções de antimônio ou outros metais é possível endurece-lo;
  • É bastante resistente à corrosão;
  • Pode ser considerado um dos metais mais estáveis;
  • É atacado pelo ácido nítrico, diferentemente dos ácidos sulfúrico e clorídrico;
  • É venenoso, de ação cumulativa.

Para que serve?

Esferas de chumbo
Esferas de chumbo usadas na caça e pesca

Sendo um metal usado desde a Antiguidade pelo homem, chumbo apresenta diversos tipos de utilidades, sendo encontrado em inúmeros produtos, podemos encontrar algumas:

  • Na fabricação de soldas e munições;
  • Como aditivo em combustíveis;
  • Como antibacteriano;
  • Na fabricação de ácidos em geral, principalmente o ácido sulfúrico tendo em vista que ele é resistente à corrosão provocada por ácidos;
  • Na composição de ligas metálicas;
  • Nas baterias automotivas;
  • Na fabricação de lâminas de alta flexibilidade e resistência;
  • Diversos equipamentos e utensílios em industrias e na construção civil;
  • Munições;
  • Cosméticos e pigmentos, principalmente batons e tinturas de cabelo. Devido a sua toxicidade, alguns países baniram a sua presença em cosméticos;
  • Ligas metálicas;
  • Mantas de blindagem contra a radiação;
  • Produção de soldas.

Precauções

Quando diretamente expostos ao metal, o chumbo é venenoso os seres humanos. Mesmo que pequenas dosagens possam provocar doenças no fígado, danos cerebrais e outros problemas.

Caso a quantidade do elemento suficientemente grande, pode vir a matar a pessoa. Por isso, é de suma importância cautela e precaução quando se tem contato com esse tipo de elemento químico.

Isótopos

Simb % natural Massa Meia Vida Decaimento
200Pb 0 199,9718 21,5 h CE p/ 200Tl
201Pb 0 200,9729 9,33 h CE p/ 201Tl
202Pb 0 201,9721 5,3 104 a CE p/ 202Tl
a p/ 198Hg
203Pb 0 202,9734 2,1615 d CE p/ 203Tl
204Pb 1,4 203,9730 Estável
205Pb 0 204,9745 1,51 107 a CE p/ 205Tl
206Pb 24,1 205,9744 Estável
207Pb 22,1 206,9759 Estável
208Pb 52,4 207,9766 Estável
209Pb 0 208,9811 3,253 h b- p/ 209Bi
210Pb 0 209,9842 22,6 a b- p/ 210Bi
a p/ 206Hg
211Pb 0 210,9887 36,1 m b- p/ 211Bi
212Pb 0 211,9919 10,64 h b- p/ 212Bi

Dados

  • Massa atômica 207,2(1) u
  • Raio atômico (calculado) 154 pm
  • Raio covalente 147 pm
  • Raio de Van der Waals 202 pm
  • Configuração eletrônica [Xe] 4f14 5d10 6s2 6p2
  • Elétrons (por nível de energia) 2, 8, 18, 32, 18, 4
  • Estado(s) de oxidação 4, 2 (anfótero)
  • Ponto de fusão 600,61 K
  • Ponto de ebulição 2022 K
  • Entalpia de fusão 4,77 kJ/mol
  • Entalpia de vaporização 179,5 kJ/mol
  • Pressão de vapor 4,21×10−7 Pa a 600 K
  • Velocidade do som 1260 m/s a 20 °C

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.