Ciclo da Água

O ciclo da água, também conhecido como ciclo hidrológico, refere-se ao movimento interminável da água nas superfícies da Terra.

1

Como o clichê diz, a água é vida. A água é um elemento natural que é utilizado por todas as coisas vivas e não vivas. A água está em um estado perpétuo de movimento e transição de um estado para outro. Existem três estados da água: sólido, líquido e vapor.

O ciclo da água, também conhecido como ciclo hidrológico, refere-se ao movimento interminável de água nas superfícies da Terra. A massa total de água presente na Terra é relativamente constante ao longo do tempo.

Se esta água está presente como salgada, doce ou na atmosfera dependerá de uma ampla gama de variáveis ​​climáticas. O que quer que estas variáveis ​​sejam, a massa permanece constante. Por exemplo, para a quantidade de água na atmosfera aumentar, significa que a quantidade de água salgada ou de água doce diminuiu.

A ciência básica mostra que a matéria não pode ser criada ou destruída, mas pode ser alterada. Existem vários processos através dos quais a água se move de um estado para outro, incluindo evaporação, infiltração, fluxo superficial e subterrâneo, bem como condensação e precipitação.

Ciclo da água desenho
Ciclo da água desenho

A água pode mudar estados (gelo, líquido ou vapor) através da evaporação, condensação e precipitação. O fluxo de superfície ou subsuperfície serve apenas para mover a água de um local para outro.

Aproximadamente 96% da quantidade total de água na Terra é composta de água salgada. Apenas 4% corresponde a água doce. Aproximadamente 68% da água doce estão em geleiras e outros 30% se encontram no subterrâneo.

Etapas do Ciclo da Água

  1. O sol é a principal fonte de energia para o ciclo. Quando o sol nasce, ele aquece a água que está a céu aberto. Quanto maior o corpo d’água, maior o efeito. As partículas de água absorvem energia do sol e, por sua vez, evaporam na atmosfera. Para a água evaporar, não precisa estar na forma líquida sendo que gelo e neve também podem ser evaporados.
  2. A neve e o gelo podem passar primeiro para o estado líquido e depois serem evaporados, ou a temperatura pode ser alta o suficiente para sublimar a substância. A sublimação é um processo em que uma substância muda de sólido para gás diretamente, sem se transformar em líquido primeiro.
  3. Quando a temperatura cai o suficiente, o vapor de água, cheio de energia do sol, começa a transferir esse calor para a atmosfera circundante. Quando o vapor de água transfere energia suficiente, a precipitação (minúsculas gotas de água) se forma em um processo chamado condensação.
  4. Uma concentração maciça da precipitação é visível da superfície da terra como nuvens. Quanto mais alto o nível, mais escuras as nuvens. Às vezes, nevoeiro ou névoa podem ser formados quando a condensação ocorre perto da superfície. A condensação próxima ao solo pode ser devida a uma queda súbita na pressão do ar ou quando um vento quente e úmido colide com um vento frio.
  5. Nuvens cheias de precipitação podem causar chuvas na região que formaram, ou podem ser levadas pelos ventos para depositar sua carga em outras áreas do mundo. A precipitação pode cair em diferentes formas, dependendo da temperatura nas nuvens.
  6. Quando a temperatura estiver acima de 2 graus, a precipitação provavelmente estará na forma líquida, também conhecida como chuva. Por outro lado, quando a temperatura estiver abaixo de 2⁰, então forma-se partículas de cristais que cairão como granizo ou neve.

Outros processos no ciclo da água

Existem dois processos principais envolvidos. O primeiro é a precipitação. Precipitação refere-se ao vapor de água condensado no alto da atmosfera que cai na superfície da Terra. A maior parte da precipitação cai como chuva e aproximadamente 78% da precipitação global cai sobre o oceano, com a maior parte da porcentagem restante caindo sobre a terra, enquanto uma pequena porção forma neve. Parte do vapor de água pode mudar diretamente para o gelo em um processo conhecido como deposição.

O segundo processo é a evaporação. A evaporação é o processo pelo qual a água passa do estado líquido para o gasoso e sobe para a atmosfera. Quando a evaporação é mencionada, também inclui a transpiração da vegetação. Coletivamente, o vapor de plantas e corpos de água é conhecido como evapotranspiração.

Não é de surpreender que a maior parte do gás provenha de oceanos e grandes massas de água, já que eles estão mais expostos aos efeitos do sol. A evaporação dos oceanos representa 86% do vapor de água global.

Existem vários processos menores, como infiltração. Infiltração refere-se à miríade de maneiras que a água atravessa a terra. À medida que a água flui, parte dela é drenada em grandes massas de água, enquanto outra parte se infiltra na terra.

A infiltração também leva a um processo conhecido como fluxo sub-superficial. Como o nome sugere, o fluxo abaixo da superfície é o movimento da água abaixo da superfície da terra. Parte dessa água é depositada em aquíferos, drenada nos oceanos ou retorna à superfície como nascentes.

Efeitos no Clima

Além de influenciar o clima, o ciclo da água também é responsável pela purificação da água quando ela evapora. Quando a água líquida suja evapora, somente as partículas de água se transformam em vapor. As impurezas que estão na água são deixadas na superfície.

Quando este vapor cai sob a forma de chuva, a água se torna viável para consumo humano. O fluxo de água na superfície da terra e abaixo dela também desempenha um papel crucial na movimentação de minerais de uma região para outra.

você pode gostar também
  1. Julia Diz

    Quanto conteudo de qualidade encontrei aqui no site. Agradeço por compartilhar. Sucesso. abraço

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.