Como faço para entrar no Auxílio Brasil e no vale-gás?

Segundo o Ministério da Cidadania, nesta semana não haverá nenhum pagamento dos benefícios do governo federal.

Os repasses do Auxílio Brasil e do vale-gás nacional são realizados segundo o mesmo calendário, que considera o dígito final do benefício como critério. Assim, os pagamentos retornam apenas a partir de 14 de abril.

Leia também: Saiba quem poderá receber o auxílio-gasolina oferecido pelo Governo

Mais de 18 milhões de pessoas receberam o Auxílio Brasil na última leva de repasses. Segunda o Ministério da Cidadania, esse foi o número mais expressivo de pessoas atendidas por um programa social fixo no Brasil.

Serão retomados os pagamentos do Auxílio Brasil na próxima semana, começando pelos beneficiários que possuem o Número de Inscrição Social (NIS) terminando em 1. O dinheiro será depositado nas primeiras horas da manhã, segundo a Caixa Econômica Federal.

Já o vale-gás nacional foi pago há mais tempo. Segundo o Ministério da Cidadania, a última liberação foi feita no mês de fevereiro, quando chegou a atender pelo menos de 6 milhões de brasileiros. O próximo pagamento também será iniciado no dia 14 de abril, para aqueles que possuírem NIS terminando em 1.

Diferenças

Segundo o Governo Federal, o vale-gás e o Auxílio Brasil são benefícios que utilizam o calendário oficial de pagamentos. O número de usuários dos dois auxílios é distinto, pois o Auxílio Brasil atende mais de 12 milhões de pessoas quando comparado com o vale-gás nacional, segundo o Ministério da Cidadania.

Outro ponto é que o fluxo de pagamentos é distinto, visto que o Auxílio Brasil é pago mensalmente, e o vale-gás, de forma bimestral.

Como faço para entrar no Auxílio Brasil e no vale-gás?

Segundo o Governo Federal, um cidadão poderá receber os dois benefícios concomitantemente. Porém, é preciso que ele atenda às regras dos dois programas para isso.

É necessário que o cidadão esteja inscrito no CadÚnico e possua uma renda per capita de até R$ 210 para entrar no Auxílio Brasil.

Aqueles que cumprem as regras citadas precisam também aguardar a decisão do Ministério da Cidadania. Segundo os ministros, eles estão optando por escolher somente os indivíduos que possuem as rendas per capita mais baixas.

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More