Concurso fraudado no Maranhão é anulado

Suspensão do certame se deve a "denúncias de falhas de execução, supostas falhas de organização e fiscalização, indícios de fraude e segurança nas provas".

O deputado estadual Othelino Neto (PCdoB), presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão (Alema), informou que a primeira etapa do concurso da casa foi anulada. O anúncio foi realizado na última segunda-feira (20) através de sua rede social.

Leia também: Receita Federal do Brasil recebe autorização para realizar concurso

A resolução sobre a anulação do concurso foi publicada no diário da Alema. A suspensão dos resultados preliminares ocorreu devido a “denúncias de falhas de execução, supostas falhas de organização e fiscalização, indícios de fraude e segurança nas provas”.

Segundo o documento, será realizada uma nova etapa da primeira fase, com a aplicação das provas objetivas, sem ônus para nenhum candidato. A nova data ainda não foi divulgada.

Desde que foi publicado o resultado preliminar do concurso público, ele foi alvo de uma série de críticas nas redes sociais. O Ministério Público do Maranhão (MP-MA) emitiu um ofício para a Alema cobrando explicações sobre as denúncias de fraude.

Conforme o presidente da casa, o compromisso da Assembleia Legislativa é garantir a transparência e lisura de todos os processos. “Em razão dos registros e denúncias de falhas de execução, fiscalização e segurança na aplicação da prova objetiva, bem como pela correta interpretação sobre a LGPD, quando da divulgação do Resultado Preliminar, decidi anular a primeira etapa do Concurso da Assembleia Legislativa. Nosso compromisso é com a transparência e a absoluta lisura de todos e quaisquer atos de gestão do Poder Legislativo”, disse o deputado.

A decisão foi encaminhada para a Procuradoria Geral do Maranhão, Vara de Interesses Difusos e Coletivos, ao Ministério Público Estadual e a Defensoria Pública.

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More