Qual será o valor do salário mínimo no próximo ano?

Reajuste acontece em virtude dos níveis inflacionários no País.

O governo federal estabelece o salário mínimo anual ao fim de dezembro ou no início de janeiro. Contudo, o Ministério da Economia realiza algumas estimativas do piso nacional no decorrer do ano.

Quanto ao valor do salário mínimo em 2023, uma novidade é que o novo valor já consta no Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que foi enviado ao Congresso.

Leia mais: Modalidade de empréstimo que considera o celular como forma garantia

Qual será o valor do salário mínimo no próximo ano?

Primeiramente, cabe destacar que o valor do salário mínimo leva em conta os índices macroeconômicos como o PIB (Produto Interno Bruto), IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) e o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), pois são fortes indicadores utilizados para medir a inflação.

Até o momento, a expectativa é que a inflação atinja 8,1% ainda em 2022. Caso esse índice seja mantido até o final do ano, o salário mínimo em 2023 será de R$ 1.310, ou seja, um aumento de R$ 98 em relação ao valor desse ano, de R$ 1.212.

Haverá ganho real com o salário mínimo de 2023?

Este aumento no valor do piso nacional não vai proporcionar aumento real para os brasileiros, uma vez que o aumento do salário será apenas uma reposição pela inflação. Sendo assim, os trabalhadores apenas manterão o poder de compra, que já não anda muito elevado.

Para um melhor entendimento, saiba que o poder de compra do consumidor só aumenta quando o piso nacional sofre reajuste acima do acúmulo da inflação alcançado no anterior, mas isso é algo que não ocorre no Brasil desde 2019.

Impactos do reajuste

Como já é do conhecimento de boa parte da população, o valor do salário mínimo serve para determinar os valores de benefícios, salários e auxílios. Nesse sentido, o INSS, por exemplo, é impossibilitado de conceder um abono inferior ao piso nacional para os seus segurados.

Dessa forma, o abono salarial PIS/Pasep, o seguro-desemprego e o Benefício de Prestação Continuada (BPC) sofrem influência direta do salário mínimo. De acordo com o Ministério da Economia, para cada R$1 de aumento no salário mínimo há um impacto de R$ 389,3 milhões no orçamento da União.

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More