Coordenadas Geográficas

1

O ser humano, desde tempos muito antigos, sempre se viu na necessidade de se localizar e identificar sua posição nas diferentes partes da superfície terrestre. Hoje em dia, em uma sociedade globalizada, em que as populações realizam constantes deslocamentos para as mais diversas localidades do planeta, é de suma necessidade haver um sistema de endereçamento que seja padrão para todos os locais da Terra. Para atender a esse intuito, é importante conhecermos a elaboração das Coordenadas Geográficas.

As coordenadas geográficas nos permite identificar qualquer ponto da sua superfície terrestre e nos dizer a sua posição absoluta e relativa, sendo muito utilizada na navegação, na aviação, em sistemas de comunicação, na produção de mapas e em muitas outras áreas. O seu sistema é realizado da seguinte forma: divide-se o planeta em linhas imaginárias, de modo que cada ponto dessas linhas recebe um valor numérico. Para entender melhor essa configuração, precisamos descobrir, primeiramente, o que são os paralelos, os meridianos, as latitudes e as longitudes.

PARALELOS E MERIDIANOS

Paralelos da Terra

Os paralelos são as linhas imaginárias traçadas horizontalmente sobre o planeta. Dentre essas linhas, cabe destaque para cinco delas ilustradas na imagem ao lado.

A Linha do Equador é o mais importante paralelo da Terra, pois é o ponto em que se divide exatamente os hemisférios norte e sul, em razão do fato de encontrar-se a uma igual distância dos dois polos. Assim, tudo o que está ao norte dela recebe o nome de Hemisfério Norte, também chamado de Boreal ou Setentrional. Por sua vez, tudo que está ao sul recebe o nome de Hemisfério Sul, Austral ou Meridional. Como veremos mais adiante, a Linha do Equador é fundamental para a enumeração das latitudes.

Os Trópicos de Capricórnio e Câncer, com latitudes de -23º,27’ e 23º27’ respectivamente, são importantes por indicarem o limite máximo das áreas em que o sol incide verticalmente durantes os solstícios. Já os Círculos Polares Ártico e Antártico assinala o limite da iluminação solar durante os solstícios de inverno. Assim, eles apontam as áreas polares da Terra, aqueles que menos recebem os raios solares.

Meridianos da Terra

Os Meridianos são linhas traçadas verticalmente sobre a Terra, sendo muito utilizadas para a medição das longitudes e também para a demarcação dos fusos horários. No entanto, ao contrário dos paralelos, os meridianos foram elaborados em forma de semicírculos, todos com o mesmo tamanho.

Dessa forma, em uma convenção realizada na cidade de Washington no início do século XX, definiu-se o Meridiano de Greenwich – que passa sobre a área de Greenwich, na Inglaterra – como o meridiano principal. Dessa forma, ele é responsável pela divisão do planeta nos hemisférios Ocidental e Oriental.

LATITUDES E LONGITUDES

Como vimos, a partir dos paralelos traçamos as latitudes e a partir dos meridianos traçamos as longitudes. Dessa forma, a latitude é a distância de qualquer ponto da Terra em relação à Linha do Equador que, por definição, possui 0º de latitude. Do mesmo modo, a longitude é a distância de qualquer ponto da superfície em relação ao Meridiano de Greenwich. As latitudes variam de 0º a 90º para o norte da Linha do Equador e de 0º a -90º para o sul. Já as longitudes variam de 0º a 180º para leste de Greenwich e de 0º a -180º para o oeste.

Latitude e Longitude

Portanto, as coordenadas geográficas nada mais são do que a combinação entre as latitudes e as longitudes da Terra, de forma que qualquer ponto do planeta invariavelmente possui a sua coordenada específica. A título de exemplo, as coordenadas geográficas do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, são de -43,2105º de latitude sul e -22,9519 de longitude oeste.

Por Rodolfo F. Alves Pena
Mestre em Geografia

PUBLICIDADE

você pode gostar também

  1. Desidério Diz

    As coordenadas do Cristo Redentor não estão invertidas? Digo, o que é mostrado como latitude é na verdade a longitude, e vice-versa?

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.