Dicas imperdíveis para economizar água e consumir sem desperdícios

O guia completo com tudo que você precisa saber para economizar, e de quebra, diminuir o valor da conta de água ao final do mês.


Há muito tempo ouvimos falar a respeito da importância de economizar água. Entretanto, nos últimos anos, em função das recorrentes crises hídricas em diversos estados brasileiros, o consumo consciente de água tornou-se mais do que uma sugestão e passou a ser tratado como uma necessidade.

Apesar do grande volume de água que planeta tem disponível, somente uma pequena parte é própria para o consumo humano. Ainda assim, seu tratamento e distribuição é um processo longo e dispendioso.

Vale lembrar que a economia de água, além de fazer bem para o planeta, faz bem para o bolso. Na hora de computar o gasto de uma residência, as companhias responsáveis pela distribuição da água levam em consideração o consumo efetivo, o desperdício e possíveis vazamentos.

Por isso, é necessário ficar de olho em todas as situações que envolvem o consumo de água. Pensando nisso, o Escola Educação elaborou um guia completo para implementar o uso consciente da água em imóveis residenciais e comerciais.

Feche a torneira ao escovar os dentes e ao se barbear

Parece óbvio dizer, mas muita gente ainda deixa a torneira aberta enquanto faz a higiene pessoal, principalmente nesses dois casos. Se aberta somente quando necessário, a economia pode variar entre 12 e 80 litros de água. Outra atitude que também contribui para a economia de água, é verificar se a torneira foi completamente fechada.

Diminua o tempo do banho e feche o chuveiro

De vez em quando, um banho demorado faz bem. Mas fazer isso todos os dias aumenta consideravelmente o consumo de água. No dia a dia, quanto mais curto os banhos, melhor para o bolso e para o meio ambiente. Além disso, é importante fechar o chuveiro enquanto estiver ensaboando ou lavando os cabelos. A medida parece simples, mas pode reduzir quase 75% do gasto de água em um banho.

Fique de olho nos vazamentos

Durante um mês, um vazamento simples pode elevar o consumo, e o valor da conta de água, a níveis estratosféricos. Por isso, ao menor sinal de vazamento é necessário identificá-lo. Quanto mais rápido ele for encontrado, menor será o desperdício de água e as chances de ele causar danos estruturais no imóvel, como rachaduras, mofo e outros.

Mantenha a piscina em dias

Para as pessoas que possuem piscina em casa, este é um gasto adicional de água inevitável, já que se ela ficar vazia pode estragar. Então, o melhor é tomar todos os cuidados necessários para que ela esteja sempre em dias. Quanto mais tempo a água permanecer limpa, menor a quantidade de vezes que ela terá que ser trocada. Além disso, usar a lona para cobri-la, diminui a perda de água por evaporação.

Acumule a roupa suja

Ligar a máquina de lavar roupas com poucas peças, mesmo nos níveis mais baixos, é um dos maiores desperdícios de água em uma casa. As máquinas mais vendidas no Brasil podem ultrapassar 160 litros de água por ciclo. Portanto, o ideal é que ela seja usada sempre na capacidade total. Uma boa opção é reaproveitar a água das lavagens para lavar calçadas.

Cuidado com a descarga

Hoje, muitas válvulas já possuem mecanismos que possibilitam descargas com maior ou menor intensidade, dependendo da necessidade. Mas, ainda nos modelos comuns é possível economizar água utilizando-a somente quando necessário e pressionando a válvula por pouco tempo. Não jogar lixo no vaso sanitário também é uma boa pedida.

Use a vassoura para limpar calçadas

Esta também parece óbvia, mas ainda hoje, mesmo depois de anos de conscientização, as pessoas utilizam mangueira para lavar calçadas. Se a vassoura não der conta do recado e a lavagem for mesmo indispensável, o ideal é utilizar água reaproveitada ou recolhida da chuva.

Reaproveite água

Principalmente a água dispensada na lavagem de roupas. Ela pode ser armazenada em tambores e ser reaproveitada para lavagem da casa, de calçadas, regar as plantas, dar descarga e tudo aquilo que não exige água potável.

Organize a louça antes de lavá-la

Em meio a correria do dia a dia, as pessoas nem imaginam que atitudes muito simples podem gerar uma grande economia de água. Na hora de lavar louças, além de manter a torneira fechada enquanto está ensaboando, é importante organizar as louças na pia, e retirar o máximo de resíduos antes de iniciar a lavagem. Atitudes simples como estas, além de deixar a lavagem mais rápida, ajuda a poupar água. Se estiver usando máquina de lavar louça, encha-a até a capacidade máxima antes de iniciar a lavagem.

Troque a mangueira por baldes e regadores

Abrir a mangueira e ter ali toda a água disponível para qualquer lavagem parece muito atrativo. Mas saiba que toda essa praticidade tem um preço, e neste caso, ele é cobrado diretamente na conta de água. Para evitar gastos desnecessários, substitua a mangueira por baldes na hora de limpar a casa e lavar o carro, e por regadores na hora de regar o jardim. Dá um pouco mais de trabalho, mas além de poupar dinheiro, o consumo beneficiará, e muito, o planeta.

Diminua a frequência de lavagem de carros

Ter o carro sempre limpinho é o prazer de muita gente. Mas na hora da lavá-lo, é importante tomar algumas precauções para garantir economia de água. Reduza a frequência das lavagens e faça-a somente quando o veículo já estiver consideravelmente sujo. Aí sim, como dito anteriormente, troque a mangueira por baldes e tente ao máximo usar água reaproveitada.

Cuide da caixa d’água

A caixa d’água muitas vezes fica esquecida, e quando é lembrada, é somente por conta do mosquito da dengue, o que também é importante. Mas na hora de economizar água, a caixa bem cuidada pode ser uma boa aliada. Por isso, verifique sempre se não há vazamentos e se ela está bem tampada, evitando, assim, evaporação da água.

Aposte nos sistemas de controle do fluxo de água

Uma medida muito simples mas que pode render uma economia muito significativa. Hoje, no mercado de construção, existem mecanismos para controlar o fluxo de água sem deixar de atender as necessidades da casa. Redutores de pressão e aeradores são alguns dos exemplos do que utilizar para diminuir o consumo de água.

Capte a água da chuva

A captação da água das chuvas é sazonal e depende muito do clima de cada lugar e da duração do período chuvoso. Mas sempre que for possível ela poderá ser armazenada em tambores. Porém, lembre-se de vedá-los completamente para evitar mosquito da dengue. A água poderá ter inúmeros usos e contribuirá para economia ao final do mês.

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More