Dinâmicas especiais para catequese infantil

A catequese é um processo com espaço para realizar atividades que promovam a reflexão e estimulem o conhecimento. Por isso, realizar algumas dinâmicas podem ser ideais para esses momentos. Conheça algumas dinâmicas para fazer na catequese.

0

A catequese é o rito de iniciação cristã católico, em que as pessoas, em sua maioria crianças, ouvem a proclamação do evangelho, com ensino da religião, dos seus princípios e do código moral da Igreja.

Assim, a catequese funciona como momento de aprendizado cristão. Seguindo isso, os processos de catequese nas Igreja acolhem e ensinam muitas crianças.

Com isso, uma das formas de se divertir e distrair as crianças e ainda propagar os ensinamentos cristãos é através de dinâmicas para catequese.

Dinâmicas para catequese

A rosa

Essa dinâmica tem como objetivo despertar o senso de preservação e evitar a destruição do que temos. Funciona da seguinte forma: primeiro cada criança deve receber uma rosa natural em mãos e o coordenador da atividade deve pedir para que eles tirem uma pétala e continuem de uma em uma.

Ao fim ela estará toda despedaçada e devem ser feita as perguntas “O que aconteceu?” “Podemos reverter e consertar isso?”

Essa dinâmica servirá para mostrar que devemos preservar o que temos sem destruí-lo pois não dá para reverter certos danos.

Surpresa na revelação

Nessa brincadeira o objetivo é fazer com que as crianças não desejem para o outro o que não querem que aconteça com elas. Então, a brincadeira funciona assim: será dado um papel e um lápis para cada criança na roda.

Seguindo isso, o coordenador da gincana deverá pedir para que cada um escreva algum “mico” ou “prenda” para o colega da esquerda. Após todos escreverem será revelado que na verdade cada um vai desempenhar a prenda que escreveu no seu próprio papel.

Assim, deverão refletir sobre o que escreveram e que não devem desejar aquilo que não querem para si mesmo.

As balas

A dinâmica das balas acontece com a intenção de despertar o espírito de equipe e um ajudar o outro.

Para começar, o responsável deve pegar uma bandeja com a quantidade de balas igual ao número de participantes e colocar no centro da roda.

Depois deve dizer que eles devem pegar sua bala e comê-la sem usar as próprias mãos. Isso irá gerar dúvidas de como executar a tarefa, mas ao fim devem chegar a conclusão de que basta ajudar o colega, fazendo isso por ele. Isso irá despertar um senso de ajuda e coletividade.

PUBLICIDADE

Sonhos

Para realizar essa gincana, deve ser feita a distribuição de um balão, papel, caneta e palitos. Assim, eles deverão ser orientados para escreverem no papel um dos seus sonhos e colocarem dentro do balão.

Depois disso, quando todos estiverem com seus balões nas mãos, será entregue os palitos e o responsável deverá dizer “protejam seus sonhos”. A partir disso, todos deverão tentar estourar os balões dos outros e, após terminarem, deverá ser conversado e dizer algo como “porque vocês destruíram os sonhos um dos outros?” e promover uma reflexão e ensinamento em relação a isso.

A bíblia como presente

O objetivo da dinâmica é mostrar que a Bíblia é inspirada por Deus e nos foi dada como presente. Além disso, deve ser frisado que deve ser lida e vivenciada. Para começar, a Bíblia deve ser embrulhada em segredo em vários papéis de presente para não ficar muito reconhecível ou colocá-la em uma caixa.

Com isso, a brincadeira se inicia passando o presente mão por mão e instigando o grupo a adivinhar o que tem dentro do pacote. Após isso, alguém deve abrir, mostrar que é a Bíblia e ao fim fazer a reflexão e falar os objetivos da brincadeira.

A pedra e o perdão

Aqui, o objetivo da brincadeira é reconhecer como é importante a necessidade do perdão. Para começar a brincadeira, é necessário distribuir uma pedrinha média, ou bolinhas de gude, ou pingue-pongue para cada um dos participantes.

Assim, deve ser explicado que essa bolinha funciona como algo que era de alguém e deve segurar até essa suposta pessoa aparecer para poder devolvê-la.

Após esse passo, deverão ser passadas instruções para que eles realizem atividades quaisquer que envolvam as mãos, como bater palmas, brincar de batata-quente, usar o celular, tentar escrever alguma coisa, etc.

Com isso, deverá ser feita o questionamento de como foi difícil realizar essas tarefas sem usar as mãos pois estavam segurando aquela pedrinha que era de alguém. Mas, e se essa pessoa nunca voltar e não puderem devolvê-la?

A partir disso, deve ser explicado e fazê-los imaginar se a pedra fosse uma mágoa ou ofensa que outras pessoas fizeram com eles e estão guardando. Assim, surgirá a reflexão de que é difícil realizar tarefas e seguir a vida se existir mágoas guardadas dentro de si, sem desempenhar o perdão.

Essa brincadeira tem o objetivo de mostrar que é necessário perdoar as pessoas e não guardar mágoas, pois isso pode atrapalhar toda uma vida

Música Monte Castelo

Essa dinâmica é feita a partir da audição e reflexão de uma música da banda Legião Urbana, chamada “Monte Castelo”. Essa música traz uma visão cristã junto com uma visão forte e lírica do amor.

Assim, após a apresentação da música, deverão discutir sobre as formas de amor representadas nas tradições religiosas, além da relação e benefícios que práticas de amor, solidariedade e ajuda podem trazer e propor na vida das pessoas, para o ambiente e para a sociedade.

Veja também: Gincana bíblica – Confira 10 brincadeiras para agitar as reuniões

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.