Empresas brasileiras estão auxiliando na diminuição dos gases de efeito estufa

A emissão de gases de efeito estufa vem sendo um problema desde os anos 70. Nesse sentido, a redução deles é essencial para o planeta.

No dia 6 de maio, a Petrobras fez um anúncio de que teria conseguido reduzir em cerca de 50% a intensidade de emissões de gases de efeito estufa por barril de petróleo no período que vai desde o ano de 2009 até 2021. Esse feito deu-se, em certa medida, devido à adoção de novas tecnologias no processo de extração do petróleo. Em vista disso, outras grandes empresas também vêm se movimentando em relação a essa dinâmica, como a Ambev, L’Oreal, Braskem e Danone.

Leia também: Como o copo Stanley nos ensina sobre consumo consciente?

De modo geral, essas empresas estão buscando limitar o aumento da temperatura do planeta a 1,5º C, utilizando como base de referência o período pré-industrial, de acordo com o Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), que atua diretamente no controle das mudanças climáticas. Ou seja, levando esses dados em consideração, a meta é reduzir a emissão de gases em até 45%, pelo menos, até o ano de 2030.

É importante destacar que, de acordo com a Organização Internacional, em novembro de 2021, as emissões globais médias de gases de efeito estufa chegaram a atingir os níveis mais dramáticos da história. Todavia, empresas brasileiras estão auxiliando nesse processo de diminuição desses gases, e, com seu auxílio, as taxas de crescimento de emissões diminuíram para 1,3% na década até 2019, levando em consideração os 2,1% anteriores.

Destarte, acredita-se que os números tendem a baixar, mas para os próximos anos, sobretudo com os esforços de companhias do Brasil. De fato, a luta por um meio ambiente limpo, em tese, deveria ser de todos, uma vez que vivemos no mesmo planeta.

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More