Entenda o que realmente é “Open Finance”

Conforme as informações passadas por Thiago Saldanha, CTO da Sinqia (SQIA3), abordaremos sobre o que de fato é “Open Finance”.

Bom, devemos começar entendendo onde o termo “Open Banking” nasceu e o que significa. Originalizado fora do país, as primeiras interações surgiram devido ao sistema de pagamentos da União Europeia.

Veja também: Dinheiro esquecido no banco? Saiba como buscar o seu

Sendo assim, foi dado início a uma série de atividades referentes à abertura dos bancos europeus para que tivessem a oportunidade de competir livremente no bloco. Não demorou muito tempo para que o “Open Banking” aparecesse na Ásia, EUA, Canadá e na Austrália.

Então, finalmente chegou a vez do Brasil, o qual percebeu os benefícios que este recurso o traria no sistema financeiro, mediante à promoção da competição entre instituições de crédito.

Mas, o país compreendeu que poderia ir muito mais além dos bancos, transferências e controle de saldos. Logo, com o auxílio do “Open Finance” é possível evoluir áreas que ainda nem estão em evidência, como investimentos e câmbio.

Então, podemos dizer que “Open Finance” é apenas uma evolução do “Open Banking”, ou seja, ele agrupa todas as atividades referentes à padronização de comunicação e troca de elementos entre as entidades, desenvolvendo uma concorrência entre elas.

Mediante isso, é possível que uma pequena instituição bancária venha duelar contra um grande banco ao ter contato com as informações dos usuários. Não obstante, para alcançar determinado objetivo é preciso realizar a construção de uma rodovia, no caso o “Open Finance”.

Ao fazer uso deste recurso, novos produtos serão lançados no mercado, resultando em maior competição, maior entrada de indivíduos no mercado financeiro e, além disso, uma grande chance de oferta de crédito.

Este recurso é diferente do famoso “PIX”, no qual é um produto transacional, que já pode ser utilizado no dia seguinte a sua criação. No “Open Finance”, você projeta a rodovia, a padronização de comunicação, para que, dessa maneira, os bancos desenvolvam oportunidades de troca de dados e produção de valor para o cliente final.

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More