O que foi a Guerra de Secessão? – Resumo, Consequências e principais fatos

Entenda o que foi a Guerra Civil Americana estabelecida em meados de 1800 entre os estados americanos do Sul e Norte, além das principais consequências.

0

Os Estados Unidos, atualmente, configuram entre as principais potências políticas e econômicas do mundo. Porém, o modelo de administração vigente é oriundo de um sangrento episódio de sua história – a Guerra de Secessão. mais conhecida como a Guerra Civil Americana.

Ocorrido nos primeiros anos de 1860, o conflito foi travado entre os estados do Sul e Norte, sendo os primeiros da era moderna a utilizar táticas de guerra, com o trincheiras e encouraçados. O ponto de partida para o início das batalhas esteve na cultura escravagista do sul e diferença de interesses das duas partes.

O que foi a Guerra de Secessão – Guerra Civil Americana?

A Guerra de Secessão ou Guerra Civil Americana foi um conflito armado ocorrido entre 1861 e 1865. As batalhas foram travadas entre os estados do Sul (Confederados) e Norte (União) pela unificação do país. O último lado saiu vitorioso e, a partir daí, deram início à estrutura do modelo vigente que transformou os Estados Unidos em uma grande potência.

Frisamos que a Guerra Civil Americana formou os primeiros conflitos modernos a adotar táticas de guerra, como trincheiras, submarinos, encouraçados e balões de reconhecimento aéreo.

Quais foram as causas da Guerra Civil Americana?

A principal causa da Guerra Civil Americana está no conflito de interesses entre os estados do Sul e Norte, especialmente, no que tocava ao seu modelo econômico. O Sul adotava, ainda, uma economia baseada nos latifúndios, produção para exportação e trabalho escravo enquanto o Norte se posicionava a favor da abolição e focava na indústria.

Porém, as raízes das divergências vinham de longa data, desde a época da colonização das Treze Colônias britânicas.A partir daí, houve desenvolvimento econômico distinto entre as duas partes, muito devido à própria diferença geográfica. No Norte, o clima frio e o solo rochoso propiciou o desenvolvimento do comércio da manufatura.

O Sul, por sua vez, era dotado de clima tropical e solo fértil, características fundamentais para o desenvolvimento da agricultura. Neste território, foi adotada a técnica plantation, ou seja, grandes propriedades monocultoras que exploravam a mão de obra escrava e voltada sua produção para a exportação, especialmente, algodão.

Sendo assim, enquanto o Norte gozava de desenvolvimento regional e industrial, o Sul permanecia orientado ao estilo de vida rural e aristocrático, cada vez mais voltado para a agropecuária. Com isso, desenvolveram políticas abolicionistas e protecionistas no Norte mas, liberalistas no Sul.

No fundo, os interesses abolicionistas do Norte estavam na expansão do mercado consumidor devido ao crescimento industrial rumo ao Oeste do país. Ao mesmo tempo, desejavam obter mão de obra barata, indo de frente com os lucros esperados pelos sulistas através da venda de escravos.

Como começou a Guerra de Secessão?

O estopim do conflito foi da eleição de Abraham Lincoln, em 1860, pelo Partido Republicano. Como ele representava o Norte, os sulistas temiam que o presidente adotasse medidas que contrariavam seus interesses e, por isso, romperam com a União e formaram os estados confederados da América, em 1861.

O conflito teve início em 1861 a partir de ações militares empreendidas pelo Sul. Comandadas pelo General Lee, as possuíam tradição militar e comandantes mais experientes. Por outro lado, o Norte apresentava mais soldados e melhores equipamentos. Porém, é interessante mencionar que a guerra começou com o uso de voluntários.

Depois de algum tempo, os líderes passaram a recrutar a população de forma forçada, incluindo a escrava. O Norte, chamado de yankee, contou com o apoio de 25 estados e 22 milhões de habitantes. Os confederados tinham o suporte de nove milhões de habitantes espalhados por 11 estados.

A batalha mais importante aconteceu em 1863, a chamada Batalha de Gettysburg. Foi aí que os membros da União consagraram sua vitória. Mas, o saldo final foi sangrento para as duas partes – 600 mil mortos e 400 mil feridos. A maior parte das baixas, entretanto, foi resultado de doenças contraídas pela falta de higiene médica e alimentar.

Aliás, esse não foi o único problema enfrentado pelos soldados durante a guerra. As tropas eram mal pagas e mal equipadas, principalmente os membros da Confederação.

Consequências da Guerra Civil Americana

O final do conflito teve a União como vencedora e, por isso, Lincoln decretou a abolição da escravatura, medida que passou a vigorar em 1865. No mesmo ano, o presidente foi assassinado por um fanático sulista. Os estados do Sul foram devastados pela guerra e, assim, tornaram-se enfraquecidos econômica e politicamente.

Mediante a abolição da escravatura e o atendimento aos interesses do Norte, estes estados conseguiram trazer grande desenvolvimento econômico ao país, convertendo os Estados Unidos em grande potência capitalista. Por outro lado, os negros libertos não receberam apoio de nenhum programa do governo para que se integrassem à sociedade.

Sendo assim, mesmo livres, continuaram marginalizados e alvos de grupos racistas, como Klu Klux Klan. Os estados do sul permaneceram ocupados, militarmente, até 1877.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.