Hipófise

A hipófise é uma pequena glândula que se responsabiliza pela produção de hormônios e pelo funcionamento de outros órgãos. Saiba mais.

0

A hipófise é uma glândula que produz hormônios e regula o funcionamento de outras glândulas endócrinas. Seu tamanho consiste em, aproximadamente, 1 cm e o seu peso fica na faixa de 0,5 a 1,0 gramas.

Caso os hormônios produzidos pela hipófise sejam em menores ou em exageradas quantidades, algumas doenças podem ser ocasionadas. Geralmente, essa desregulação é causada pela presença de tumores benignos na glândula.

Hipófise: Funções

Como dito anteriormente, a hipófise é responsável pela produção de hormônios, seja de crescimento, antidiurético, ou oxitocina (importante para o trabalho de parto). Além disso, ela também é importante para o controle de outras glândulas e ainda contribui para que o metabolismo tenha um bom funcionamento.

A hipófise também trabalha para que as glândulas suprarrenal, tireoide, testículos e ovários trabalhem constantemente. Por isso, em alguns casos, é chamada de glândula mestra.

As liberações hormonais efetuadas pela hipófise não são contínuas e, na maioria, são efetuadas entre 1 e 3 horas. Existem hormônios, como o de crescimento, ACTH e prolactina, que acompanham o ritmo cardíaco. Já outros, variam segundo o ciclo menstrual. Dessa forma, a produção é de acordo com a atividade.

Hipófise: Anatomia

A hipófise apresenta duas partes, que são:

  • Lobo frontal (anterior) – Representando cerca de 80% do peso da hipófise, é responsável pela produção dos seguintes hormônios: Hormônio de crescimento, Hormônio estimulante da tireoide, hormônio adrenocorticotrófico (ACTH), hormônio folículo-estimulante, hormônio luteinizante e prolactina;
  • Lobo posterior – O lobo posterior produz dois hormônios, que são: Vasopressina e Ocitocina.

Hipófise: Disfunções

Alguns motivos podem fazer com que a hipófise trabalhe de forma anormal. Na maioria dos casos, isso acontece pela presença de um tumor benigno e com isso, um ou mais hormônios hipofisários podem ser produzidos.

Essas disfunções hormonais podem causar as seguintes doenças:

  • Diabetes insipidus central (Vasopressina);
  • Galactorreia (Prolactina);
  • Acromegalia ou gigantismo (hormônio de crescimento);
  • Disfunção erétil (Prolactina);
  • Hipopituitarismo (Múltiplos hormônios).

Para diagnosticar essas disfunções, exames como tomografia computadorizada (TC) ou imagem por ressonância magnética (RM) podem ser efetuados. Além de exames de sangue, que são efetuados pelos médicos para medir os níveis de hormônios hipofisários.

Leia também: Hormônios femininos e o ciclo menstrual

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.