Internet lenta e fraca? Conheça 5 vilões do wi-fi que prejudicam a conexão

Espelhos, paredes e fornos microondas, por exemplo, são alguns dos inimigos mais conhecidos da rede. Veja dicas de como turbinar a navegação.

Se sua internet é fraca e não chega a todos os cômodos da casa de forma potente, saiba que alguns objetos e a forma como eles são dispostos no ambiente podem contribuir para a deficiência na conexão.

Veja também: Salário de professores deve ficar isento do Imposto de Renda, determina projeto

Espelhos, paredes e fornos microondas, por exemplo, são alguns dos inimigos mais conhecidos da rede. Confira a seguir algumas dicas de como solucionar o problema de internet lenta e com baixa conexão.

  1. Espelhos: o revestimento de metal acaba refletindo o sinal, causando na conexão o efeito ‘bate-volta’. A solução para isso é não deixar o objeto na frente do roteador.
  2. Aquário: a água do recipiente dificulta a propagação das ondas da rede wi-fi. Neste caso, a solução é manter o objeto o mais longe possível do roteador.
  3. Microondas: por operar na frequência de 2,4 GHz, idêntica a usada pela maioria dos roteadores, isso pode afetar a conexão, por exemplo. Para esta situação, a solução pode ser usar rede 5 GHz em roteadores dual-band ou dar aquela pausa no streaming enquanto sai uma pipoca.
  4. Paredes: barreiras físicas também são obstáculos para quem busca uma melhor conexão. Enquanto o tijolo tem absorção média das ondas, gesso e concreto dificultam ainda mais a passagem do sinal. Para resolver isso, basta mudar o roteador de lugar, preferindo lugares mais altos e centralizados da casa.
  5. Telas de LCD: elas emitem corrente harmônica, responsável por causar distorções nas ondas de 2,4 GHz entre os canais 11 e 14. A solução é optar pelo 5 GHz. Caso o roteador não seja dual-band, basta utilizar um canal abaixo do 11.
você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More