Irmãs gêmeas trocam passaportes e se passam uma pela outra 30 vezes

Assim as duas fizeram mais de 30 viagens para fora da China.

As irmãs gêmeas Zhou, da cidade de Harbin, na China, foram presas por trocarem seus passaportes e se passarem uma pela outra para viajar ao exterior. Segundo um site de notícias chinesas, as duas fizeram isso 30 vezes antes de serem pegas pelas autoridades.

As fraudes começaram quando Hong, uma das irmãs, teve seu pedido de visto para o Japão negado várias vezes, impedindo-a de ficar com seu marido japonês.

Leia mais: Filha de Elon Musk aguarda audiência para regularizar a troca de nome

Como as gêmeas trocaram os passaportes

Após ver sua irmã ter seu pedido de visto negado várias vezes, Wei, que já tinha um visto japonês válido, emprestou seu documento, já que as duas são muito parecidas. Depois, Hong utilizou o mesmo método para voltar para a China e até mesmo para Rússia, repetindo esse percurso pelo menos 30 vezes. Segundo a polícia, Wei também utilizou o passaporte da irmã para visitar a Tailândia e alguns outros países.

Após as autoridades descobrirem a troca de identidade, as duas voltaram para China e se tornaram virais nas redes sociais do país. Inclusive, uma hashtag sobre o seu caso levantou mais de 360 milhões de visualizações na Weibo, uma plataforma semelhante ao Twitter. Alguns usuários torciam até mesmo para o caso delas ir parar nas telas de cinema mundo afora, onde seria contada a história de como as gêmeas conseguiram enganar tantas vezes os funcionários da imigração.

Como elas não foram pegas?

Algo curioso sobre o caso das irmãs é que elas vivem em um país como a China, onde o governo investe pesado em serviços e ferramentas de monitoramentos do seus cidadãos. Em 2018, por exemplo, a tecnologia de reconhecimento facial do Estado já era capaz de digitalizar o rosto de 1,4 bilhões de cidadãos do país.

Além disso, a questão de medidas fortes de controle de fronteiras inibiram muitos viajantes, especialmente por conta da pandemia de covid-19. Assim, parece até mentira o fato de que elas conseguiram burlar o sistema repetidas vezes.

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More