Maritimidade e Continentalidade

A diferença na velocidade em que o continente e os oceanos perdem calor durante a noite influencia o clima.

0

A radiação solar que atravessa a atmosfera aquece a superfície terrestre, mas os diferentes meios perdem calor de forma assimétrica. Enquanto os continentes se resfriam rapidamente, os oceanos são capazes de permanecer aquecidos mesmo durante a noite.

A medida da influência desse fator no clima chama-se continentalidade, quando se refere à terra, e maritimidade, quando se refere aos oceanos.

A diferença acontece porque os raios solares penetram e aquecem as águas até grandes profundidades, enquanto no continente, grande parte da radiação é refletida logo na superfície.

Em parte, a diferença na retenção da temperatura também se deve ao fato de que o calor específico da água é maior do que o da maioria dos minerais.

Por exemplo: uma caloria varia a temperatura de um grama de água em um grau célsio, enquanto são necessárias cinco calorias para aquecer igualmente o mesmo peso em areia.

Consequências da maritimidade e continentalidade

  1. Como a temperatura das águas varia menos do a da terra, a camada de ar sobre os mares fica mais aquecida durante a noite, formando uma zona de baixa pressão que causa ventos da terra para o mar.
  2. Os invernos em regiões litorâneas são menos rigorosos do que os das áreas continentais de mesma característica climática.
  3. A umidade e pluviometria associadas ao mar modificam o clima.
  4. Da perspectiva oceânica, a proximidade com o continente também influencia a temperatura das águas nas diferentes estações do ano. As correntes marítimas são decorrência dessa amplitude térmica.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.