Ministros da Educação e da Justiça assinam acordo para investigar corrupção no MEC

"Lava Jato da Educação" tem como objetivo apurar indícios de corrupção, desvios e outros tipos de atos lesivos à administração pública.

1

Uma nova investigação feita para o MEC pode dar início à “Lava Jato da Educação”. A afirmação foi feita pelo ministro Ricardo Vélez Rodríguez.

O titular da pasta assinou um do protocolo de intenções que tem como objetivo principal apurar indícios de corrupção. Além disso serão investigados desvios e outros tipos de atos lesivos relacionados ao MEC.

As investigações interministeriais vão apurar indícios atuais e também gestões anteriores. Alguns exemplos dados na reunião foram os favorecimentos indevidos no Programa Universidade para Todos (ProUni), desvios no Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), envolvendo o sistema S, concessão ilegal de bolsas de ensino a distância e irregularidades em universidades federais.

A audiência deu transparência ao funcionamento e atos do MEC, seguindo as orientações do presidente Jair Bolsonaro para todos os ministérios e instituições federais.

O documento foi assinado pelos ministros da Educação; da Justiça, Sérgio Moro; da Controladoria-Geral da União, Wagner Rosário, e pelo Advogado-Geral da União, André Mendonça. Também participou da reunião o diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, que será peça fundamental na apuração dos fatos.

você pode gostar também
  1. Dedetizadora Barra da Tijuca Diz

    Parabéns aos idealizadores, bela Iniciativa.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.