Negócios lucrativos: 7 Ideias de negócio para começar com R$ 500

É possível começar um negócio com um baixo investimento. Para isso, o planejamento e uma boa estratégia de marketing devem estar bem alinhados.

0

Ter seu próprio negócio é sinônimo de independência e, por isso, tem se tornado o sonho de muitos brasileiros.

Para se ter um parâmetro, a pesquisa GEM 2017, do Sebrae/IBQP, indica que a taxa total de empreendedorismo (TTE) no Brasil foi de 36,4%. Em números absolutos o contingente de empreendedores no Brasil chega a quase 50 milhões de pessoas.

Trata-se de uma ótima forma de atender a demandas sociais e movimentar a economia do país.

Todavia, um grande fator que impede a concretização desse objetivo é o financeiro. Muitos se veem anestesiados frente à necessidade de capital.

Contudo, felizmente, é possível iniciar um negócio próprio com pouco investimento inicial. Aqueles R$ 500 que poderão ser sacados do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) são uma boa possibilidade, por exemplo. Mas para isso, é preciso estipular um bom planejamento estratégico para o negócio.

Como o capital é mínimo, é preciso direcionar bem o perfil de seu cliente, onde ele está e por qual canal é mais fácil encontrá-lo.

Dentro desse plano, é de suma importância ter muito bem delimitado recursos do negócio para que estes, não se misturem com acervos pessoais. Ou seja, misturar gastos e ganhos empresariais com pessoais.

Veja a seguir ideias de negócio para começar a empreender com R$ 500 indicadas por especialistas:

1 Aulas particulares

Todo mundo é bom em alguma área coisa não é mesmo? Anos de prática de violão, um certificado de língua estrangeira ou uma graduação em matemática podem se tornar um negócio rentável.

Além das aulas de reforço convencionais, também estão em alta consultorias de bem-estar e saúde, o que inclui ioga ou pilates, por exemplo.

Para realizar esse tipo de atividade não é necessariamente preciso um espaço físico, já que podem ser feitas na casa do cliente ou em espaços públicos.

2 Loja virtual sem estoque

Estoque é algo que deixa qualquer um que queira empreender apreensivo, devido à impossibilidade de venda dos produtos investidos.

Porém, é possível começar um negócio de vendas sem estoque. Sem contar que você pode utilizar plataformas prontas de e-commerce ou em marketplaces, como por exemplo o Mercado Livre.

Estamos falando do drop shipping, esse sistema funciona de forma que você encomenda com o fornecedor apenas quando a venda for fechada, o que evita gastos desnecessários.

Assim, o seus R$ 500,00 podem ter utilidade no investimento de marketing em buscadores ou redes sociais e na operação da manutenção do e-commerce até ele se sustentar com as encomendas.

3 Atender empresas

Atendimento de empresas tem sido uma grande aposta das pessoas. Pode ser oferecido serviços de marketing ou softwares para escritórios de advocacia ou para escolas.

E para deslanchar o negócio, poucos contatos já são suficientes para gerar uma venda significativa para manter seu negócio até o próximo contrato.

4 Beleza a domicílio

Tem facilidade com procedimentos estéticos? Design de sobrancelhas, limpeza de pele ou cuidados com cabelo? Essa pode ser a opção ideal para você.

Nessa ocasião, o investimento é voltado em capacitação, equipamentos simples (macas, toalhas e pinças, por exemplo) e produtos adequados.

O lugar pode ser sua própria casa, de modo que sua divulgação seja feita de forma boca a boca.

5 Brigadeiros e marmitas

Quer começar com pouco dinheiro e trabalhando de casa? O setor de alimentação é apropriado para esse tipo de situação.

Seu investimento inicial pode ser aplicado na criação da marca, na divulgação em locais de interesse e no primeiro estoque de ingredientes.

Sem contar que você pode utilizar apps como Instagram e WhatsApp, canais gratuitos de comunicação e divulgação.

É claro que esse setor requer a indispensabilidade de questões de higiene e vigilância sanitária.

6 Organização de closet e de compras

Além dos treinadores pessoais (ou personal trainers) de academia, outras demandas estão sendo supridas em outros setores. É o caso do personal organizer, que realiza arrumações em residências com foco na facilidade de gerir a organização, e o personal shopper, que tem a responsabilidade de realizar as melhores compras para seus clientes.

O investimento inicial pode ser utilizado em uma qualificação na área e na montagem de um estratégia de divulgação que, por sua vez, pode ser feita via postagens em redes sociais e fóruns especializados ou participações em eventos que podem gerar clientes potenciais, por exemplo.

7 Serviços digitais

Através da promoção de sua marca pessoal, você pode oferecer serviços digitais, desde a criação de logotipos e sites até gestão de redes sociais e criação de conteúdos otimizados para a internet.

Essas funções, por sua vez, estão cada vez mais requisitadas, tendo em vista o cenário mais tecnológico em que vivemos.

Assim, seus R$ 500 podem ser usados em capacitação e promoção.

Quer saber a melhor forma de entregar e capturar valor? Saiba qual é o melhor modelo de negócio para aplicar em seu projeto!

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.