Netflix: plataforma anuncia possibilidade de lançamento de assinatura gratuita

Hoje a plataforma de streaming oferece três tipos de pacotes no Brasil e visa lançar algo inovador no mercado: a gratuidade atrelada a publicidade.

A Netflix divulgou nesta semana um comunicado informando que não há garantias de que um plano gratuito com exibição de anúncios será lançado.

No entanto, a modalidade está sendo testada, e as notícias que haviam sido divulgadas afirmavam que o vice-presidente de Conteúdo da Netflix na América Latina, Francisco Ramos, deu indícios de que o serviço de streaming cogita essa possibilidade. Confira abaixo se a Netflix pode lançar assinatura gratuita ou não!

Leia mais: Netflix: de rede de videolocadoras a maior streaming do mundo

Netflix: planos e valores

Para assinar um dos planos da Netflix, você deve escolher entre os pacotes básico, padrão e premium. Depois disso, você deve inserir um endereço de e-mail válido e escolher uma senha para usar a plataforma. Por fim, é necessário cadastrar um cartão de crédito, ou débito, para o pagamento mensal do plano escolhido. Confira os respectivos valores a seguir:

  • Plano Básico: de R$ 21,90 aumentou para R$ 25,90;
  • Plano Padrão: de R$ 32,90 aumentou para R$ 39,90;
  • Plano Premium: de R$ 45,90 aumentou para R$ 55,90.

Estratégia de reformulação dos planos

Apesar da falta de confirmação oficial, a possibilidade da Netflix lançar um plano mais acessível atrelado a publicidade é bem real, e espera-se que aconteça antes do final deste ano. A entrada da publicidade é uma grande mudança de paradigma para a empresa, que havia estabelecido que nunca faria isso.

No entanto, os resultados de mercado convenceram a empresa de que seria necessário mudar abordagem e estratégia comerciais. Os novos planos são, nesse sentido, uma resposta a uma perda de 200 mil trabalhadores no primeiro trimestre de 2022 (em relação ao quarto trimestre do ano passado), a maior perda de trabalhadores em dez anos.

Aumento expressivo no uso de streamings concorrentes

Além disso, as perspectivas são ainda piores, pois a empresa espera perder mais 2 milhões de assinaturas nos próximos meses. Segundo os analistas, o alto custo das assinaturas atuais e o rápido aumento de concorrentes (HBO Max, Amazon Prime Video, Hulu, Disney+, Paramount+, Star+ e alguns outros) estão entre os motivos da queda nas assinaturas.

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More