O que é Sofismo?

Definição do termo, que teve origem na Grécia Antiga, passou por mudanças ao longo do tempo.

0

O que é Sofismo? Sofismo (ou Sofisma) é um pensamento, raciocínio ou retórica que pretende induzir ao erro. Apresenta raciocínios que possuem lógica e sentido, para que se expressem como uma verdade, mas com o propósito de enganar.

Portanto, um discurso sofista pode ser entendido como aquele que aparenta ser uma demonstração da verdade, cujo intuito real consiste na ideia do erro, para tentar ludibriar.

Significado de Sofismo

É uma palavra que tem origem grega. Deriva de sophisma (“fazer raciocínios capciosos”), sendo que os termos sophia/sophos significam sabedoria/sábio. Seu significado, no entanto, passou por mudanças ao longo do tempo.

Na linguagem popular, sofismo adquire o significado de engano, dolo. Sendo assim, é interpretado como mentira ou ato de má fé.

Deve-se tomar cuidado para não confundir sofismo com o paralogismo. Os dois conceitos são semelhantes, e ambos se baseiam em um pensamento falso ou falácia, mas no paralogismo, o raciocínio é feito de boa fé, por ignorância ou pela falta de consciência, ou seja, sem a intenção de enganar.

Sofismo Exemplo

Um exemplo clássico utilizado para exemplificar o sofismo é:

“Se o amor é cego, e Deus é amor, logo, Deus é cego.”

Assim, podemos perceber que apesar de parecer lógico, é um argumento no qual as premissas não sustentam a conclusão.

Sofismo Sinônimos

São sinônimos de sofismo: iludir, lograr, enganar, ludibrio, falácia.

Sofismo na Filosofia

O sofismo surgiu no século V a.C., durante a consolidação da democracia em Atenas, e não se trata de uma escola filosófica. Os sofistas eram professores que viajavam pelas cidades ensinando aos jovens a arte da oratória, essencial para aqueles que desejavam seguir uma carreira política em um regime democrático.

Nessa época, o termo tinha o sentido de transmitir sabedoria por meio de técnicas de retórica e argumentação. Dessa forma, os sofistas eram verdadeiros mestres nas técnicas de discurso, que faziam com que o público acreditasse rapidamente no que eles diziam. No entanto, não havia compromisso com a verdade em suas falas.

Protágoras é considerado o primeiro sofista, e seu pensamento era considerado humanista e relativista. Górgias e Pródico também são foram importantes líderes sofistas.

Sócrates foi um dos principais filósofos a desafiar o pensamento sofista, junto a Platão e Aristóteles. A partir daí, o sofismo adquiriu uma conotação pejorativa, pois era considerado uma forma de desonestidade intelectual. Eventualmente, o sofismo também foi acusado pelo Estado por imoralidade.

Aristóteles introduziu o conceito de silogismo, que está relacionado com a definição de sofismo. O silogismo é a união de duas premissas a fim de chegar a uma conclusão, baseada em deduções. Por exemplo:

  • Premissa 1: Todos os homens são mortais.
  • Premissa 2: José é um homem.
  • Conclusão: Logo, José é mortal.

Porém, mesmo sendo baseado em pensamentos lógicos, o silogismo pode levar a uma conclusão equivocada, o que caracteriza um silogismo sofístico.

Conteúdos Relacionados:

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.