O que foi a Marcha para o Oeste nos Estados Unidos?

A Marcha para o Oeste consistiu na expansão territorial dos Estados Unidos em direção ao Oceano Pacífico por meio de guerras, compras e leis.

O que foi a Marcha para o Oeste nos Estados Unidos? A Marcha para o Oeste ocorreu devido a expansão territorial rumo ao Oceano Pacífico, durante a segunda metade do século XIX. A ampliação do território aconteceu por meio de compras, guerras e leis.

Com isso, esse processo consistiu na ampliação territorial do país, surgida inicialmente com as Treze Colônias, rumo ao Oeste.

Origem

O crescimento demográfico da população norte-americana criou a necessidade de possuir mais terras cultiváveis. Após a independência das Treze Colônias, a preocupação com a presença dos franceses e espanhóis dentro do território se tornou crescente.

Dessa maneira, a solução encontrada para a retirada dos europeus das terras americanas foi comprar as terras ocupadas por eles, como a Luisiana, Flórida e Texas.

Por receio de perder os territórios para os mexicanos e indígenas, o exército estadunidense se envolveu em conflitos com esses povos para garantir a ocupação das terras somente aos estadunidenses.

Expansão e povoamento

A doutrina do Destino Manifesto declarava que os americanos eram o povo escolhido por Deus para formarem uma grande nação, por isso, novos territórios deveriam ser ocupados.

Visando atrair habitantes, os Estados Unidos decretou a Lei do Povoamento em 1862. Essa lei ofertava lotes a preços baixíssimos no Oeste e exigia que as terras fossem habitadas e cultivadas por pelo menos cinco anos.

A partir de 1849, a costa oeste dos Estados Unidos foi ocupada definitivamente. Durante esse período (1849-1855) ocorreu a chamada Corrida do Ouro, na Califórnia. O “sonho americano” de prosperidade e enriquecimento passou a se tornar real com a descoberta de metais preciosos no território.

Durante essa fase, a população da região aumentou de modo expressivo, expulsando a população indígena e causando danos à natureza.

Consequências da Marcha para o Oeste

As consequências da Marcha para o Oeste consistiram no:

  • Extermínio da população indígena;
  • Massacre de búfalos (principal alimento de diversas tribos indígenas);
  • Aumento das tensões entre as colônias do Norte e do Sul;
  • Crescimento demográfico.

Saiba mais em:

você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More