Ósmio

O ósmio (símbolo químico Os, número atômico 76) é um metal de transição duro, frágil, azul-cinza ou azul-preto.

0

O ósmio (símbolo químico Os, número atômico 76) é um metal de transição duro, frágil, azul-cinza ou azul-preto. É da família da platina e é encontrado como uma liga de minério de platina.

É um dos elementos naturais mais densos. Suas ligas com irídio são usadas em contatos elétricos e para aplicações onde extrema durabilidade e dureza são necessárias. Sua liga com platina é usada em implantes cirúrgicos, como marca-passos e válvulas pulmonares de substituição.

O composto tetróxido de ósmio é muito tóxico, mas tem vários usos importantes. Por exemplo, ele tem sido utilizado em detecção de impressões digitais. Também serve como um oxidante em reações químicas. É também uma importante para estudos de microscopia eletrônica de transmissão (MET) de uma variedade de materiais biológicos.

Ocorrência e valor

A Turquia tem a maior reserva mundial de ósmio, estimada em 127.000 toneladas. A Bulgária também possui reservas substanciais, de cerca de 2.500 toneladas. Este metal de transição também é encontrado no iridósmio, uma liga natural de irídio e ósmio. Também é encontrado em areias de rio dos Montes Urais, na América do Norte e do Sul.

O ósmio também ocorre em minérios contendo níquel encontrados na região de Sudbury, Ontário. O ósmio é bastante valioso, custando cerca de US$ 100 por grama. Um dos isótopos estáveis vale cerca de US$ 25.000 por grama.

História

O ósmio (da palavra grega osme, que significa “um cheiro”) foi descoberto em 1803 por Smithson Tennant. Ele estava trabalhando com William Hyde Wollaston em Londres quando fez a descoberto.

Eles estavam procurando uma maneira de purificar a platina, dissolvendo o minério de platina nativa em água régia. Uma grande quantidade de pó preto insolúvel permaneceu como subproduto dessa operação.

Wollaston focou na análise da porção solúvel e descobriu o paládio (em 1802) e o ródio (em 1804). Tennant examinou o resíduo insolúvel. No verão de 1803, Tennant identificou dois novos elementos: o ósmio e o irídio. A descoberta dos novos elementos foi documentada em uma carta à Royal Society em 21 de junho de 1804.

Características

O ósmio é um metal de transição que se encontra entre o rênio e o irídio no período 6 da tabela periódica. É assim um membro do grupo da platina dos metais. Além disso, está localizado no grupo 8 (antigo grupo 8B), logo abaixo do rutênio.

Em sua forma metálica, o ósmio é branco azulado, quebradiço e brilhante, mesmo em altas temperaturas. É extremamente difícil de ser manipulado. É mais fácil produzir ósmio em forma de pó, mas quando esta forma é exposta ao ar, é convertida em tetróxido de ósmio, que é tóxico.

O óxido é também um poderoso agente oxidante, emite um cheiro forte e ferve a 130 °C. A densidade medida do ósmio é maior que a de qualquer outro elemento, com um valor ligeiramente superior ao do irídio.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.