Parecer do TCU defende que a realização do Enem 2020 deve ser adiada

Alguns políticos também se manifestaram sobre o assunto e afirmam que realizar o exame na mesma data pode aumentar desigualdade entre alunos.

0

A Secretaria de Controle Externo da Educação do Tribunal de Contas da União (TCU), através de um parecer técnico, se manifestou sobre o adiantamento do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020.

Com a pandemia do novo coronavírus, diversas atividades precisaram ser realizadas em diferentes datas. Apesar disso, por enquanto, o Enem prossegue com a mesma data prevista para 2020, o que tem gerado insatisfação de diversas partes.

O ministro do TCU responsável pelo caso, Augusto Nardes, aguarda uma resposta do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Ipnep), o organizador da prova.

O atual cenário pode aumentar a desigualdade entre alunos

Os deputados federais do PDT Idilvan Alencar (CE) e Tulio Gadêlha (PE) solicitaram o adiamento da prova. Segundo os políticos, a pandemia suspendeu as aulas presenciais em todo o país e nem todos conseguem ter fácil acesso ao conteúdo on-line.

Alencar e Gadêlha ainda afirmam que esse cenário pode aumentar a desigualdade entre os alunos durante a realização do exame.

A previsão é de que a prova presencial seja realizada nos dias 1º e 8 de novembro. Enquanto isso, avaliação digital deve ser nos dias 22 e 29 de novembro. As inscrições já estão abertas.

Veja também:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.