Professora gaúcha conta histórias infantis em LIBRAS pelo YouTube

O projeto pioneiro criado pela docente da Universidade Federal do Rio Grande do Sul promove a contação de histórias por um canal na rede.

0

A contação de histórias infantis leva a criança para um mundo mágico, fazendo-a viajar por lugares e tempos completamente diferentes. Esse despertar da imaginação é altamente salutar e deve, sem dúvida alguma, ser estendido a todos, daí a importância da inclusão. Nesse sentido, uma professora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul teve a ideia de contar histórias em um canal do YouTube. Detalhe: em LIBRAS.

O projeto “Mãos Aventureiras” foi criado pela docente Carolina Hessel, da Faculdade de Educação da UFRGS, responsável pela implantação da disciplina da LIBRAS na unidade. Segundo ela, trata-se de uma iniciativa pioneira no Brasil e sua inspiração veio do gosto de adaptar histórias literárias para a Língua Brasileira de Sinais desde que trabalhava nas escolas de surdos. O canal já conta com 5 mil inscritos.

Seu intuito é sempre atualizar o conteúdo disponibilizado, escolhendo as histórias conforme a demanda e a época em que vai contá-las. No repertório, estão obras clássicas como “O sanduíche da Maricota”, de Avelino Guedes, “O presente do Saci”, de Lalau & Laurabeatriz, “Carona na Vassoura”, de Julia Donaldson e Axel Scheffler, até “Adelia”, de Jean-Claude Alphen (ganhador do Prêmio Jabuti).

O “Mãos Aventureiras”, por isso, se diferencia de outros sites que contam, apenas, textos clássicos como os contos de fadas dos Irmãos Grimm. O objetivo de Carolina é alcançar, não só as escolas para surdos mas, também, as convencionais. “Quero dar acesso à literatura infantil mais diversa e de qualidade para este público”, comenta ela. Quer conhecer esse trabalho tão legal? Dá uma conferida no vídeo abaixo!

Mãos Aventureiras – O homem que amava caixas

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.