Projeto varal literário – Desenvolvimento da linguagem oral e escrita

Aprenda como é possível trabalhar o ensino da Língua Portuguesa de forma criativa e divertida por meio do varal literário.

0

Você sabe o que é um varal literário? Um varal literário é uma forma de ensinar a Língua Portuguesa por meio de práticas orais e escritas, tendo como base propósitos sociais pré-estabelecidos; e tudo exposto em “varais” para o público e a comunidade em geral.

Dentre as vantagens da sua utilização no ensino do Português nas escolas, destacamos: a liberdade criativa/narrativa e o aprendizado das regras da norma culta. 

Professores e alunos poderão produzir trabalhos que destacam a região onde vivem, cultura, aspectos sociais, entre outros.

Confira aqui o passo a passo para a realização do Projeto Varal Literário e transforme o ensino do Português em sua escola.

Por que o projeto é importante?

Dentre os objetivos esperados com o projeto, podemos citar:

  • Inserção dos alunos das séries iniciais e intermediárias às normas e práticas da língua portuguesa culta, levando em consideração os aspectos orais e de de escrita.
  • Abordagem de temas atuais, trazendo discussões que fazem parte do cotidiano da escola e dos alunos;
  • Aprendizado e diferenciação dos gêneros textuais, seja ele narrativo, poesia, versos e etc.
  • Introdução da criança à temas de caráter notacionais da língua portuguesa, como: conhecimento das formas de escrita, divisão de palavras, pontuação (ponto, vírgula, reticências, interrogação, exclamação), noções de discurso direto e indireto, uso de travessão e aspas em textos com diálogos, fortalecer o que já foi desenvolvido em se tratando das regras ortográficas e de construção das palavras;

Mãos à massa! Desenvolva o projeto

Para começar, o professor deve propor aos alunos a criação e produção de um livrinho de histórias a ser exposto nas áreas de acesso comum da escola. Quando finalizados, o conjunto de narrativas será colocado em sob fios de nylon à disposição para que outras turmas, pais e colaboradores possam se divertir com as histórias escritas.

Esse é o propósito do varal literário: ensinar as normas da língua portuguesa de maneira divertida e criativa.

Chegou a hora: Etapas da produção

1. Planejamento: Nessa primeira etapa, é preciso ensinar os alunos a planejar e pensar na história que vão escrever, o tema, ambiente, personagens, situações. Feito essa organização prévia, o próximo passo é o desenvolvimento dessas ideias por meio de um roteiro estruturado.

2. Roteiro narrativo: Para ajudar o aluno na construção do roteiro, é preciso pensar os seguintes tópicos:

Situação Inicial

  • Quando se passa a história?
  • Onde se passa a história?
  • Que são os personagem da história?

Consequência

  • Qual a principal adversidade enfrentada pelo personagem principal?
  • Qual a reação do personagem diante do problema?
  • Os personagens têm a capacidade de resolver as situações e problemas inesperados?

Resolução

  • O personagem conseguiu resolver o problema? Se sim, de que forma?
  • Qual o principal acontecimento no final da história?
  • Como está o personagem principal ao final da história?

3. Escrita do texto: Inicialmente, os alunos escreverão o rascunho da história, na tentativa de organizar as ideias previamente estabelecidas no papel, sempre sob orientação do professor que deve ajudá-los a ligar os personagens aos acontecimentos da história.

4. Produção da história:  Após a organização das ideias e conceito da história, os alunos podem começar a desenvolver a escrita da história em uma folhas avulsas, deixando espaço para a parte referente a ilustração. Se a produção for feita em computadores, o software mais indicado é o Word (para escrita), pois possui mecanismos de correção e o Paint.(para o momento de ilustrar a história contada). O formato em como serão dispostas no livro ficam à gosto do educador que pode inovar ou seguir o formato comum de um livro.

5. Revisão do texto: Feitas as histórias, chegou a hora de ler e reler para encontrar possíveis erros ortográficos, coesão e coerência, pontuação, separação de frases e palavras, dentre as os pontos já citados acima. 

É importante  observar se as expressões características do gênero narrativo foram incorporadas na hora da escrita, algumas do tipo: “na manhã seguinte”, “um dia”, “naquele momento”, “então” e etc, itens básicos responsáveis pela ligação de eventos dentro história.

6. Apresentação: Feita a revisão e as histórias aprovadas, é hora de pensar na apresentação e construção do varal literário. Para ganhar destaque e chamar a atenção, aconselha-se fazer uma análise do lugar de maior fluxo de alunos na escola, pensar no dia da exposição e se a mesma terá uma cerimônia de inauguração, além de decidir o tempo de exposição desse material.

7. Autoavaliação: Com o intuito de entender mais sobre como foi o processo de produção de um livro e do varal literário, o professor pode levantar questionamentos em sala de aula. Dentre os pontos a serem discutidos estão a dificuldade encontrada durante  o processo de construção da história e qual foi a parte mais divertida.

Veja também:

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.