Quanto ganha um Juiz Federal?

Descubra Quanto ganha um Juiz Federal, qual seu salário e média salarial. Veja também Como se tornar um Juiz Federal, confira!

0

Após concluir determinado curso de graduação, é comum surgir uma pergunta: dentre as infinitas ramificações da profissão, qual segmento devo seguir ou me aperfeiçoar? Para os formados em Direito, essa indagação é ainda mais expressiva, pois existem diversas opções atrativas e democráticas no mercado de trabalho.

Geralmente, esses profissionais buscam se aperfeiçoar para obter melhores propostas de trabalho, com cargos e salários mais altos. Partindo dessa premissa, um dos campos mais desejados se refere à de Juiz Federal, pois além de ser um cargo de bastante prestígio na sociedade, também oferece uma remuneração diferenciada.

Mas, para chegar a esse cargo, é necessário muita determinação, esforço e competência. O caminho de preparação é longo, mas ainda assim pode ser alcançado. A boa notícia é que candidatos considerados medianos possuem 50% de chance de serem aprovados no concurso para magistratura federal.

No Brasil, o Juiz Federal é aquele que processa e julga os feitos que tramitam na Justiça Federal comum, que por sua vez, tem notoriedade para julgar as causas que envolvem a União e seus entes federais.

Como se tornar um Juiz Federal?

Primeiramente, é importante mencionar que esse cargo é visado por muitos profissionais que desejam construir uma carreira de sucesso. Mas, para obter tal objetivo, é preciso passar por alguns procedimentos que muitas vezes demanda tempo e dedicação, sendo que o tempo de preparação dura em média três anos.

O primeiro passo é concluir o curso de Direito, que tem duração média de cinco anos. As especificidades do curso estão diretamente relacionadas ao cargo de Juiz Federal, pois se refere à ciência que cuida da aplicação das leis jurídicas, definidas por um Estado.

O principal objetivo dessas leis é organizar as relações entre os indivíduos e os grupos que compõem a sociedade. Sendo assim, aqueles que se comprometem a seguir a profissão são responsáveis por zelar pela correção das relações entre os cidadãos, de empresas e do poder público, tendo como referência as leis brasileiras.

Após finalizar o curso e ser aprovado no exame da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), o profissional é deparado com um campo de trabalho bem amplo e democrático. Nessas condições, estará apto a atuar como advogado, delegado de polícia, promotor de Justiça, Juiz Federal, entre outras opções.

Veja também: Quanto ganha um Advogado?

Mas como se tornar um Juiz Federal? Além do curso superior em Direito e a carteira da OAB, o profissional precisa se inscrever em um concurso público lançado pelo Governo do país. O candidato será avaliado por meio de provas de conhecimentos teóricos e práticos e também pelos seus títulos profissionais.

Algumas das principais disciplinas que caem nas provas de concurso para Juiz Federal são: Direito Administrativo, Direito Penal, Direito Constitucional, Direito Civil, Direito Financeiro, Direito Tributário, Direito Empresarial, Direito Ambiental, Direito Previdenciário, entre outras.

Para ocupar o posto de Juiz Federal, o aprovado precisa ser nomeado para o cargo inicial de Juiz Substituto, que também possui um salário promissor.

Quanto ganha um Juiz Federal?

No segmento de Justiça no Brasil, o Juiz Federal é um dos profissionais que recebe salários mais altos. No começo da carreira, ou seja, no posto de Juiz Substituto, chega a ganhar aproximadamente R$ 23.997,19. Esse valor pode ser expandido conforme a experiência e especialização adquirida pelo profissional ao longo de sua trajetória.

Veja também: Quanto ganha um Defensor Público?

Mas as vantagens financeiras não param por aí. Além da remuneração mensal, o Juiz Federal também recebe outros benefícios importantes, que contribuem significativamente para a sua segurança e qualidade de vida.

Alguns dos benefícios oferecidos para o profissional são: auxílio-creche, auxílio-saúde, auxílio-locomoção, ajuda de custo, ajuda para transporte e mudança, auxílio-refeição, auxílio-alimentação, entre outros.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.