Conheça o Bossware: software usado para monitorar funcionários

Conheça o software que supervisiona funcionários durante as horas de trabalho.

Você conhece os Bosswares? Eles são softwares que foram desenvolvidos para que os empregadores pudessem monitorar seus funcionários durante o seu expediente de trabalho. Seu nome já revela parte da sua funcionalidade, visto que é formado por meio da junção dessas duas palavras: boss, que significa “chefe” em inglês, e software, que significa “programa de computador”, em inglês.

Principalmente durante a pandemia, devido à necessidade da maioria dos trabalhos serem feitos de forma remota, o uso dessa ferramenta aumentou significativamente. Para saber mais sobre como funciona o Bossware, confira o artigo na íntegra!

Leia mais: Quanto ganha um engenheiro de Software?

Como fazer uso do Bossware

Apesar de ainda não existirem dados significativo acerca do uso de Bosswares no Brasil, nos Estados Unidos cerca de 60% dos empregadores já utilizam o programa como forma de fiscalizar as atividades dos seus funcionários.

Esse programa age registrando e analisando, majoritariamente de forma secreta, as atividades dos empregados nos aparelhos eletrônicos em que estão instalados, gerando um levantamento de dados cujo resultado avalia o comportamento dos trabalhadores. Por conta disso, cerca de 88% das companhias demitiram funcionários após implementar a utilização do software. Porém, também foi possível identificar um aumento de 81% no rendimento das mesmas.

Uma vez ativados os softwares, vários recursos são implementados como forma de supervisionar os funcionários, podendo registrar o pressionar de teclas, identificar o movimento dos cliques do mouse sobre a tela do computador, fazer capturas da tela do funcionário e até ativar a webcam e o microfone do aparelho eletrônico monitorado.

Porque não há usos no Brasil?

A adoção de tal ferramenta no Brasil levanta uma série de questões sobre privacidade e segurança no ambiente de trabalho, por conta das atividades de monitoramento por vídeo e áudio (ao ativar a câmera e o microfone), que podem ferir a Lei Geral de Proteção de Dados, vigente no País.

No entanto, segundo o Art 6º da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), é permitido ao empregador o uso de meios de supervisão do trabalho. Nesse caso, pode-se entender que o uso dos softwares está autorizado. Entretanto, há uma série de limites que devem ser respeitados ao fazer esse monitoramento.

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More