Conheça os alimentos que MAIS possuem agrotóxicos no mercado

Ficou ainda mais comum solicitar informações adicionais sobre os alimentos que consumimos e sobre como os agrotóxicos agem no nosso corpo.

As novas gerações estão cada vez mais preocupadas com a saúde e com a origem dos seus alimentos. Assim, ficou ainda mais comum solicitar informações adicionais sobre as dietas que seguimos e sobre como os agrotóxicos agem no nosso corpo. Sendo assim, neste artigo iremos esclarecer quais os alimentos que mais possuem mais agrotóxicos e o que esse tipo de produto químico causa em nosso corpo. Confira!

Leia mais: Qual é a relação entre consumir muita proteína e redução de testosterona em homens?

Por que utilizam agrotóxicos nos alimentos?

Para poder proteger e colher os frutos dessas plantações, os pesticidas desempenham um papel importante de eliminar as pragas como ervas daninhas, insetos e doenças fúngicas.

Porém, apesar dos agrotóxicos auxiliarem na proteção dos alimentos, acaba que nós também consumimos um pouco dos resíduos que ficam nas frutas e verduras. Isso porque depois que um pesticida é aplicado, os vestígios de resíduos podem permanecer neles ou sobre eles. Com isso, os pesticidas destinados a isso devem ser testados previamente para poder determinar a segurança de quem consome esses resíduos.

Quais são os alimentos que mais possuem agrotóxicos?

Para manter uma dieta mais saudável, é necessário adicionar uma grande variedade de alimentos, frutas e vegetais na nossa rotina. Entretanto, para ter um maior controle da quantidade de resíduos que chegam até nós, a EFSA (European Food Safety Agency) estabelece uma série de premissas rigorosas sobre esses pesticidas. Além disso, a agência publicou o relatório anual sobre a presença de resíduos de pesticidas nos alimentos, no qual foram analisadas 88.000 amostras dos alimentos com maior probabilidade de conter resíduos. Dentre eles:

  • Cenouras;
  • Couve-flor;
  • Kiwi;
  • Cebolas;
  • Laranjas;
  • Peras;
  • Batatas;
  • Ervilhas;
  • Arroz;
  • Fígado bovino;
  • Gordura de frango.

É importante lembrar que 68,5% das amostras estavam livres de quantidades significativas de resíduos de agrotóxicos, enquanto 29,7% tinham um ou mais resíduos, porém em concentrações iguais ou inferiores ao máximo permitido. Apenas 1,7% apresentou resíduos que ultrapassaram o limite legal.

Apresentam risco para a saúde?

A EFSA concluiu, após este relatório, que os alimentos que consumimos não representam um risco para a saúde. Entretanto, frutas e hortaliças devem ser sempre limpas e lavadas adequadamente antes do consumo, caso sejam consumidas cruas. Isso se deve tanto pelos resíduos que podem conter quanto pelos microrganismos que se depositam durante o manuseio.

Por fim, até o momento não existe nenhuma evidência científica que mostre que há um grande risco para a saúde em consumir produtos desse tipo, e nem que os alimentos orgânicos são mais seguros para comer.

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More